A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

22/06/2011 17:33

Mato Grosso do Sul tem só 23 mamógrafos e cinco estão com defeito

Viviane Oliveira

Dos 1.541 mamógrafos que realizam exames de mama pelo SUS (Sistema Único de Saúde), 669 aparelhos estão na Região Sudeste, o que representa 44%. Em segundo lugar em quantidade, vem o Nordeste com 351 aparelhos. No Centro-Oeste são 121, em Mato Grosso do Sul apenas 23, e desses apenas 18 funcionam.

No entanto, a distribuição geográfica dos aparelhos e o baixo nível de produtividade impedem a plena oferta do exame. A região norte é a que menos tem aparelho, com 86, o estado do Acre tem três mamógrafos, dos quais apenas dois funcionam.

No total 15% estão sem uso, 111 não prestam atendimento, 85 apresentam defeito e 27 ainda estão na embalagem.

De acordo com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, “A partir desse diagnóstico, podemos trabalhar com mais precisão para dobrar o número de exames no Brasil, preenchendo a capacidade de produção dos mamógrafos”.

Conforme detectou a auditoria, problemas como ausência de manutenção, deficiência de recursos humanos e falta de insumos provocam o baixo nível de produtividade dos aparelhos.

A ação, coordenada pelo Departamento Nacional de Auditoria do SUS foi adotada como parte do Plano Nacional de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer de Colo de Útero e de Mama, lançado em março.

Com investimentos do Ministério da Saúde de R$ 4,5 bilhões até 2013, o programa visa reduzir a mortalidade entre os dois tipos de cânceres mais comuns entre as mulheres.

A vistoria apontou que o número de mamógrafos existentes no SUS é quase duas vezes maior que o necessário para cobrir toda a população brasileira, conforme parâmetro do INCA (Instituto Nacional do Câncer).

Os auditores identificaram que 28% dos estabelecimentos do SUS não mantinham informações atualizadas junto ao CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde), abrindo margem para estabelecimentos que não mais atendiam pelo SUS ou que tinham registros de produção de mamografias, mas os exames eram realizados em postos terceirizados.

Em parceria com estado e municípios, o Ministério da Saúde vai instalar mamógrafos nos locais onde estes não existem e criará unidades móveis, que atenderão cidades menores de maneira itinerante.

Outra estratégia será o reforço à manutenção dos aparelhos. A ideia é comprar pacotes de fornecimento de insumos vinculados à assistência técnica para apoiar, sobretudo, os estados do Norte e Nordeste. Para operar os equipamentos, serão capacitados 25 mil técnicos em radiologia até 2015.

Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions