ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  18    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Exército ignora decreto municipal e reabre colégio militar dia 21

Unidade diz estar embasada em orientação do Ministério da Defesa

Por Marta Ferreira | 16/09/2020 18:48
Colégio Militar em Campo Grande, durante formatura. (Foto: Arquivo Campo Grande/News)
Colégio Militar em Campo Grande, durante formatura. (Foto: Arquivo Campo Grande/News)

O Colégio Militar de Campo Grande anunciou retomada das aulas no próximo dia 21 de setembro, segunda-feira, para os alunos do terceiro ao oitavo ano do Ensino Médio. A medida contraria as regras anunciadas pela prefeitura, prevendo o retorno na semana que vem só para a Educação Infantil.

A ordem seguem recomendação de diretora nacional do Exército, valendo para as escolas mantidas em todo o País.

Comunicado do comandante e diretor de ensino do colégio, coronel Marcelo Zanon Harnisch, informa que o retorno para esses alunos será escalonado, entre os dias 21 e 25, em datas e horários a serem divulgados. Ele fará transmissão ao vivo no dia 18 para detalhar.

No recado por escrito à comunidade escolar, é anunciado calendário de volta às aulas, que vai até outubro, começando pelas turmas do ensino médico. É previsto um recesso também no mês que vem.

O material informa que alunos em grupo de risco devem comunicar à direção e lista os endereços de e-mail para isso. A unidade escolar tem cerca de mil alunos, do Ensino Fundamental e Médio.

Orientação nacional - Em nota à imprensa, a Depa (Diretoria de Educação Preparatória e Assistencial) responsável pela coordenação, controle e supervisão das atividades dos Colégios Militares, afirma que a decisão está embasada nas orientações dos Ministérios da Defesa, da Educação e da Saúde, do Comando do Exército e do Departamento de Educação e Cultura do Exército. A afirmação é foi orientado o planejamento da retomada das atividades presenciais, com rígida vigilância sobre os protocolos sanitários previstos para essa situação, diz trecho da orientação nacional para os colégios militares.

“Os colégios do nosso Sistema estão muito bem preparados para atender às necessidades de proteção dos seus integrantes em relação à pandemia da COVID-19 e em condições de cumprir as regras sanitárias impostas”, diz o texto.

É ressaltado no material que “o retorno às atividades presenciais ocorrerá de forma gradual, iniciando com os alunos do Ensino Médio”.

A descrição é de que nas escolas haverá de material para higienização das mãos a equipamentos para a aferição de temperatura. A garantia instalações desinfectadas e organizadas de forma que mantenham a distância mínima de 1,5 metros entre as pessoas.

Conforme a nota à imprensa, portas e janelas das salas de aula permanecerão abertas durante, possibilitando a ventilação e a circulação de ar

“As salas de aula foram adequadas para atender às normas de sanitização, e os alunos estão sendo conscientizados para o cumprimento dos procedimentos de higienização e afastamento, como já ocorre nos Colégios Militares de Manaus, Belém e Rio de Janeiro”, informa a Depa.

A reportagem procurou autoridades municipais, inclusive o prefeito Marquinhos Trad (PSD), mas não houve retorno.