ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Defesa pede que padrasto de Sophia seja absolvido pelo crime de estupro

O juiz chegou a reservar datas em março para o julgamento, mas acabou por aceitar pedido das defesas

Por Viviane Oliveira | 27/01/2024 16:22
Christian e Stephanie, padrasto e mãe de Sophia, durante audiência em setembro de 2023. (Foto: Arquivo/Juliano Almeida) 
Christian e Stephanie, padrasto e mãe de Sophia, durante audiência em setembro de 2023. (Foto: Arquivo/Juliano Almeida)

A defesa de Christian Campoçano Leitheim, de 26 anos, padrasto de Sophia de Jesus Ocampo, que foi morta com apenas 2 anos e 7 meses, protocolou nesta sexta-feira (26), no último dia do prazo contra a decisão de encaminhá-lo a júri popular, recurso pedindo a absolvição do réu quanto ao crime conexo de estupro de vulnerável, além da exclusão da qualificadora por motivo fútil e por meio cruel.

“Seja decretada absolvição do crime conexo de estupro de vulnerável, haja vista que não restou comprovado que Christian foi o autor de tal delito, sem contar que restou demonstrado que o material genético encontrado é de outro homem e não de Christian”, destacou o advogado.

A defesa pediu ainda a nulidade do depoimento de uma testemunha, alegando que as perguntas foram respondidas baseadas em achismo. “Por todo o exposto, requer seja o depoimento declarado nulo e desentranhado do processo, não podendo ser feita referência a ela ou parte dela em qualquer fase do processo, atendendo os princípios do contraditório, ampla defesa, autodefesa, instrumentalidade das forma e até mesmo a plenitude da defesa”, defendeu.

Ontem, a defesa de Stephanie de Jesus da Silva, de 24 anos, mãe da menina e ex-companheira de Christian, também protocolou recurso em que argumenta a falta de provas sobre a suposta participação da jovem na morte de Sophia.

O juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, chegou a reservar datas em março para o julgamento, mas acabou por aceitar pedido das defesas e desmarcou, diante da possibilidade de não ter sido concluída até lá a análise dos recursos no Tribunal de Justiça. Ontem, completou um ano da morte de Sophia.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas  redes sociais.

Nos siga no Google Notícias