ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  21    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Depois de 29 acidentes, moradores cobram mudanças em cruzamento

Aliny Mary Dias e Luciana Brazil | 24/06/2013 08:39
Moradores reclamam de falta de sinalização na esquina com a Três Barras(Foto: Marcos Ermínio)
Moradores reclamam de falta de sinalização na esquina com a Três Barras(Foto: Marcos Ermínio)

Moradores do bairro Parque Dallas, em Campo Grande, se reuniram na manhã desta segunda-feira (24) para pedir providências sobre a sinalização do cruzamento da rua Felipe Camarão com a avenida Três Barras.

Segundo os moradores, a rua é estreita e tem grande fluxo de carros. Uma curva fechada na via é palco frequente de acidentes. Os moradores apresentaram um dossiê com dados do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) onde estão registrados 50 acidentes só no ano passado, e 29 nos primeiros meses desse ano.

A largura da rua é motivo de reclamação dos moradores. Silas Fauzi de 38 anos é o fundador da associação de moradores do bairro e explica que nos mapas da Prefeitura a rua possui 9 metros, mas a medição aponta 6 metros de largura.

“No ponto da curva, a rua só tem 4,5 metros é uma curva fechada onde acontecem muitos acidentes. Os carros passam em alta velocidade e a reivindicação é que sejam colocadas lombadas nessa rua e um sinal na esquina com a Três Barras”, afirma Fauzi.

Ronan Bergamo Teixeira, de 32 anos, mora em frente à curva e explica que o risco de acidentes impede até que as crianças brinquem na varanda da casa. “Já aconteceram acidentes que as motos entraram no portão da minha casa. Meus filhos só podem brincar nos fundos porque temos medo”.

De acordo com a presidente do bairro, Maricéia Ferreira, de 55 anos, a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) informou aos moradores que a rua não pode ser transformada em mão única por ser linha de ônibus. “Eles também disseram que por ser linha de ônibus, não podem colocar lombada na rua”, completa.

Além dos dados de acidentes, o dossiê apresentado pelos moradores possui várias solicitações feitas por vereadores e deputados pedindo providências quanto à sinalização na rua.

O Campo Grande News tentou entrar em contato com a chefia de fiscalização da Agetran, mas até o fechamento desta reportagem as ligações não foram atendidas.

Curva de 4,5 metros de largura é palco frequente de acidentes (Foto: Marcos Ermínio)
Curva de 4,5 metros de largura é palco frequente de acidentes (Foto: Marcos Ermínio)
Nos siga no Google Notícias