A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Abril de 2019

07/01/2019 12:20

Depois de apanhar com espeto, mulher fica 14 horas em cárcere

O marido da vítima foi preso em flagrante pelo crime depois que ela conseguiu chamar a polícia

Geisy Garnes e Viviane Oliveira

Uma mulher de 27 anos passou cerca de 14 horas em cárcere privado depois de ser violentamente agredido pelo marido, um rapaz de 22 anos. Para a polícia, ela contou que recebeu socos, chutes e até golpes com um espeto, após uma discussão com o suspeito, preso em flagrante pelo crime.

Jonathan de Vasconcellos foi detido na tarde de sexta-feira, dia 4, mas teve a prisão preventiva decretada nesta manhã, durante audiência de custódia no Fórum de Campo Grande.

De acordo com boletim de ocorrência, a discussão entre o casal aconteceu por volta 22 horas de quinta-feira, dia 3. A vítima relatou em depoimento que bebia junto com o marido, mas que assuntos de família o deixaram irritado e por isso as agressões começaram.

Foram vários socos no rosto, na nuca e em determinado momento, até golpes com um espeto de churrasco. A mulher lembrou que com o marido tentava furá-la e na tentativa de se defender, segurou a “arma” com as mão, mas ainda assim sofreu lesões no no braço, no pescoço e no colo.

Após a série de agressões, foi trancada em casa pelo marido, com todas as luzes apagadas. O celular que o casal compartilha ficou com o suspeito, que permaneceu no local toda a noite. As horas passaram e no dia seguinte, percebendo que Jonathan não estava, procurou novamente pela chave, que segundo ela, estava escondida.

Por volta das 12 horas de sexta-feira, a mulher conseguiu encontrar a chave e o celular e acionou a Polícia Militar. Jonathan foi encontrado e preso na casa da mãe.

Levado a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) afirmou que foi a mulher que começou a briga e que as agressões foram mútuas. A polícia o homem falou que não tinha a intenção de matar a mulher com o espeto, “só agredi-la”. Alegou ainda que trancou a casa e dormiu do lado de fora, mas que havia outra chave dentro do imóvel.

Nesta manhã, o juiz José Henrique Kaster Franco decretou a preventiva de Jonathan, mas determinou que ele passe por nova audiência na Vara Especializada em Violência Doméstica, na Casa da Mulher Brasileira, às 15h30 do dia 9 de janeiro, quarta-feira, para que a vítima seja novamente ouvida.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions