A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

25/12/2010 11:08

Após sofrer “violência extrema”, família se apóia em religião

Aline dos Santos

“Não banquem os heróis”. A frase repetida constantemente por um menino de 6 anos não veio de desenhos infantis, mas do alerta de dois criminosos que invadiram sua casa, uma propriedade rural na região das Três Barras, e impuseram horas de horror a duas famílias.

O crime – que incluiu violência sexual e roubo - aconteceu entre a noite de quinta-feira e madrugada de ontem, véspera de Natal, em Campo Grande.

Agora, a família que se preparava para vida nova – com a casa reformada e o nascimento de uma filha, tenta voltar a rotina. "A casa ficou uma bagunça, mas vamos dar uma ordem", diz a proprietária.

Grávida de 8 meses, a mulher de 28 anos, proprietária do imóvel invadido, relata ter vivenciado “violência extrema”. Armados com revólver e facas, os homens renderam os donos da casa, o filho de 6 anos, o caseiro da propriedade, um casal de amigos e o filho também de 6 anos.

Os homens e as crianças foram amarrados, encapuzados e trancados em banheiro. Depois, o grupo foi levado para um galpão. Lutador de Jiu-Jítsu, o dono da casa, de 34 anos, foi agredido pelos bandidos e ainda traz no rosto as marcas das agressões.

Já a mulheres foram vítimas de violência sexual. A gestante conta que foi molestada por um dos ladrões e contou com a “proteção” de outro, que se mostrava mais calmo, para que a violência não se intensificasse. "Esse não tocou em mim", conta.

Já a amiga, de 29 anos, foi estuprada. As vítimas receberam coquetel anti-HIV e a gestante passou a sexta-feira sob efeito de calmantes, indicados pela ginecologista que acompanha a gestação. "Estou mais tranquila, mas minha amiga está arrasada", comenta.

A grávida relata que o menos agressivo também evitava falar perto dela e em nenhum momento retirou o capuz, procedimento adotado diante da outra mulher. Para a vítima, são indícios de que ele já conhecia a família.

Em meio aos abusos, um deles afirmou que há tempos já “estava de olho” na rotina da casa, e, inclusive foi quem furtou uma furadeira quando a casa passava por obras. O equipamento desapareceu há semanas.

O imóvel foi concluído recentemente e muitas pessoas trabalharam no local durante a reforma. Funcionários da obra chegaram a ser levados à delegacia, mas não foram reconhecidos.

O ladrão levou - Depois de mais de seis horas mantendo o grupo refém, a dupla fugiu com a caminhonete L-200, que pertence ao dono da casa. O veículo foi localizado ontem na rua Oriomar Fernandes, nas Moreninhas.

Eles fizeram um “limpa” na residência, levando diversos eletroeletrônicos, como uma televisão de led. “Faz uma semana que tinha tirado a TV da caixa”, diz a grávida. Antes de findar a sessão de horrores, um deles se atreveu a fazer um pedido ao garotinho. “Ora pela gente”.

Assustado, o menino chora sempre que se afasta da mãe e nem pode recorrer à sua distração preferida. À sugestão de assistir ao desenho preferido em DVD, a resposta é em tom de lamento: “O ladrão levou dentro do aparelho”.

O caso foi registrado na Depac/Piratininga (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário. O SIG (Serviço de Investigações Gerais), o Garras (Grupo Armado de Repressão a Assaltos, Roubos e Sequestros) e a Deam (Delegacia da Mulher) estão à procura dos autores.

Dupla invadiu casa, impôs terror por 6 h e violentou grávida
Armados com faca e revólver, uma dupla de criminosos submeteu duas famílias a horas de terror entre o fim da noite de ontem e a madrugada desta sexta...
EMHA suspende atendimento ao público para capacitação de funcionários
O atendimento ao público será suspenso nesta sexta-feira (15) na EMHA (Agência Municipal de Habitação). Segundo a assessoria de comunicação da prefei...


Agora me digam, alguém dos direitos humanos vai visitar estas famílias? Apoiar, ver se estão se estão conseguindo refazer as suas vidas.
Só para bandidos é que existem "direitos humanos"?
Homens que conseguem violar uma mulher grávida, e uma mãe de família merecem ser chamados de humanos?
 
demeter correa em 25/12/2010 12:45:42
SOLTA VAGABUNDO SOLTA!! É ISTO QUE DA, PAGAMOS IMPOSTOS FEITO ESCRAVOS PARA ISTO.
QUESTÃO DE HONRA PRA POLICIA EXCLARECER ISTO, VERGONHA NA CARA MEU POVO.
 
luis carlos em 25/12/2010 06:47:30
Senhores deputados (estaduais e federais), Senadores e Juizes, vamos rever esta lei que concede o induto de Natal, pois todos nós sabemos que o sistema carcerario esta falido e não ressocializa ninguém embora os governos teimem em dizer em seus discursos inflamados que sim; cadê o os representantes dos Direitos Humanos, será que tiveram mínima capacidade de levar uma palavra a esta família? Tenho certeza que a nossa policia civil e militar vai pegar esses insetos, ai estará presente os representantes dos DH e querendo se aparecer para mídia.
 
Saraiva Zangado em 25/12/2010 06:25:03
Enquanto nao houver leis que realmente punan esses marginais, nós cidados de bens, que agimos dentro da lei, vamos continuar a pagar com essa moeda. E lamentavel, que os politicos de nosso pais nao construam leis que facam valer....lugar de marginal e na prisao, sem direitos, afinal quem quebra regras nao tem que ter direito a nada....
 
Nilza Lima em 25/12/2010 03:51:14
A benevolência da justiça com a bandidagem, fomenta a certeza de impunidade.
 
Áttila Gomes em 25/12/2010 02:58:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions