A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

31/08/2018 07:34

Depois de um dia sem funcionar, UTI neonatal volta a receber pacientes

Atrasos em repasses e falta de verbas para custear leitos foram motivos declarados pela Maternidade Cândido Mariano para suspender o serviço

Izabela Sanchez
Maternidade Cândido Mariano em Campo Grande (Arquivo/Campo Grande News)Maternidade Cândido Mariano em Campo Grande (Arquivo/Campo Grande News)

Após suspender, por um dia, as internações na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) Neonatal, a Maternidade Cândido Marino volta a receber pacientes nesta sexta-feira (31). Segundo o diretor técnico da maternidade, Daniel Gonçalves de Miranda, as atividades voltaram ao normal.

Diretor administrativo do hospital, Renato Machado explicou na quinta-feira (30) que o atraso nos repasses do governo do Estado contribuíram, mas não eram o motivo da suspensão nas atividades. Segundo informou, são 36 leitos e 10 deles ainda aguardam contratualização.

“São 36 leitos de UTI Neonatal. A maternidade não está conseguindo manter aberto, mas o fechamento é por outros motivos. Desses 36, 10 não são habilitados. A tomada de decisão de fechamento dos leitos não é diretamente ligado ao repasse, mas sim à dificuldade de mantê-los abertos. Não temos custeio, estamos pleiteando desde 2017. É uma ajuda o repasse do governo, mas é por falta de ajuda de custeio”, comentou.

Segundo o diretor, o custeio da maternidade, para além dos leitos da UTI neonatal, é dividido entre governo federal, que envia mensalmente R$ 865 mil, Prefeitura R$ 293 mil e R$ 45 mil do governo do Estado.

Estado repassou – A SES (Secretaria Estadual de Saúde) e o diretor técnico confirmaram que o governo repassou, na quinta-feira (30), R$ 400 mil ao hospital. O dinheiro também deve ser utilizado para pagar os pediatras da UTI, que estão com os salários atrasados desde junho, segundo o diretor.

A SES afirma que o convênio foi renovado e publicado em Diário Oficial no dia 23 de agosto. O valor total da parceria com o Estado é de R$ 1,2 milhão, e os R$ 400 mil repassados são a primeira parcela.

Conforme a assessoria de imprensa da pasta, o secretário Carlos Coimbra esteve em reunião no Ministério da Saúde no dia 28 de agosto, para articular a habilitação pelo SUS (Sistema Únicod de Saúde) dos dez leitos de UTI Neonatal.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions