A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

09/10/2011 10:41

Dupla que matou por dívida de quinze centavos tenta liberdade

Nadyenka Castro

A defesa de Natividade Ojeda e Paulo da Silva Ojeda impetrou pedido de liberdade provisória alegando primariedade e trabalho licito

Conveniência onde aconteceu a briga e o crime. (Foto: Pedro Peralta)Conveniência onde aconteceu a briga e o crime. (Foto: Pedro Peralta)

Presos pelo assassinato de Ketson Diego da Silva Ronchi, 17 anos, na madrugada do dia 3 de outubro, em Campo Grande, Natividade Ojeda, 59 anos, e Paulo da Silva Ojeda, de 28 anos, tentam sair da cadeia.

A defesa deles impetrou pedido de liberdade provisória alegando que ambos são primários e possuem ocupação lícita, sendo o primeiro pecuarista e o segundo gari.

O pedido está sob análise do MPE (Ministério Público Estadual), que dá o parecer. Somente depois disso é que o juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, irá decidir se mantém a dupla presa ou se concede a solicitação.

Natividade e Paulo são acusados de matar o adolescente por causa de uma dívida de R$ 0,15, em uma conveniência do bairro Caiobá.

O crime - Ketson comprou quatro cervejas na conveniência e, ao sair, questionou, em tom intimidador, o proprietário Luiz Silva Ojeda por ter cobrado R$ 0,15 de seu amigo,que fizera uma compra no dia anterior.

O comerciante negou ter cobrado o valor que ficou faltando para pagamento do total exato da conta. Por volta das 22h, uma hora depois da ameaça, Ketson voltou ao local em companhia de Jefferson de Lima, de 18 anos, e Johnes Ramos de Oliveira, de 20 anos. “Aqueles R$ 0,15 você vai ter que pagar para mim”, ameaçou o adolescente.

Irmão de Luiz, Reginaldo Ojeda deu um soco em Ketson, dando início a uma briga generalizada. Os amigos saíram do local, mas prometeram voltar para tirar satisfação.

Diante da ameaças, Natividade Ojeda, de 59 anos, buscou um revólver calibre 32; enquanto Paulo da Silva Ojeda, de 28 anos, pegou um revólver calibre 22.

Respectivamente pai e irmão do comerciante, eles montaram guarda em frente à conveniência. Os amigos retornaram ao local e houve troca de tiros. À polícia, Natividade e Paulo confirmaram ter revidado dando tiros em direção ao trio.

Ferido na perna, virilha e testa, Jefferson foi levado de moto por Ketson até ao posto de saúde do bairro Coophavila. Ele retornou para buscar Johnes, baleado no queixo, e acabou morto.

Ao chegar ao local, os policiais militares encontraram Ketson morto e duas motocicletas caídas sobre seu corpo. Natividade foi detido em casa e logo em seguida a PM localizou Paulo



Acho que deveriam prender todo mundo. Isso não tem cabimento. Sociedade estressada.
 
JOSÉ PEREIRA FILHO em 09/10/2011 08:50:02
Me desculpe a redação do jornal Campo Grande News>>>>>> Fraca e ilusivo o titulo dessa material, voceis foram infeliz :::::Dupla que matou por dívida de quinze centavos tenta liberdade..
Nada ver os 15 centavos... por favor concertem essa materia ou eu como formador de opinão e leitor aciduo desse joranl vou parar de ler!!!!
 
Andre Mariani em 09/10/2011 07:58:09
A vida ta valendo tão pouco,se ouve troca de tiros pq ninguém do outro lado foi atingido msm avendo troca de tiros eles tem que apodrecer na cadeia,se eles sairem fica facil só uns dias na cadeia e pronto isso vira um incentivo pra praticar crimes não tem punição msm....fica ai meu desabafo....
 
GISELE CLAUS em 09/10/2011 06:52:56
Como diz a justiça,esses "adolescentes" procuram a morte em coisas estupidas,se estivessem trabalhando, estudando ou fazendo algo De util Jason nao teria acontecido.Como sempre querem provar q sao os bons da bola e mts vezes perdem a vida. Mexeram na caixa De abelhas e levaram o que estavam procurando e outra, achei que era proibida a venda De bebida alcoolica pra menores, nesse caso, tds erraram.
 
Luci Santos em 09/10/2011 02:35:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions