A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

24/01/2014 12:27

Eles deveriam pendurar as chuteiras, mas 18,7% ainda pegam no pesado

Viviane Oliveira
Mauro é aposentado há 18 anos, mas continua trabalhando.  (Foto: Cleber Gellio) Mauro é aposentado há 18 anos, mas continua trabalhando. (Foto: Cleber Gellio)

Quero ser um grande produtor de legumes. A frase é de Mauro Nelinsck, 62 anos, que mesmo aposentado ainda trabalhou com carteira assinada por vários anos em uma cooperativa, em Campo Grande.

Apesar de ter saído do emprego em dezembro do ano passado, Mauro afirma que não vai deixar de trabalhar e pretende plantar legumes para vender no Ceasa (Central de Abastecimento de Mato Grosso do Sul).

No dia do aposentado, comemorado hoje (24), 81.910 pessoas em Campo Grande são aposentadas ou pensionistas, desse total, 22.800 trabalham de carteira assinada. Os dados são do Censo 2010 divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Mauro conta que começou a trabalhar com 14 anos e se aposentou em 1996 com 80% do tempo trabalhado. De lá para cá, foi empregado em uma cooperativa agrícola, onde trabalhou por quase duas décadas.

“Enquanto tiver saúde não pretendo parar de trabalhar”, contou durante café da manhã nesta sexta-feira (24), na Associação dos Aposentados e Pensionistas, onde dezenas de aposentados comemoravam o dia. 

Francisco diz que vai continuar trabalhando, mesmo depois de conseguir o benefício. (Foto: Cleber Gellio) Francisco diz que vai continuar trabalhando, mesmo depois de conseguir o benefício. (Foto: Cleber Gellio)

De acordo com o presidente da associação, Waldir de Miranda Osório, 50% dos aposentados e pensionistas associados trabalham com carteira assinada. “A pessoa trabalha porque não consegue viver só da aposentadoria”.

A advogada da Associação, Bruna franco Carvalho, conta que muita gente a procura para rever o calculo feito pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) realizado na época da aposentadoria. “Tem gente que se aposentou recebendo dez salários mínimos e hoje ganha cinco”, diz Waldir.

Do lado de fora, esperando para capinar o terreno da associação dos aposentados, Francisco Bertonis, 60 anos, ainda não é aposentado. Acostumado a trabalhar, o idoso diz que mesmo quando conseguir o benefício vai continuar trabalhando. “Sou acostumado a trabalhar, não consigo ficar parado”, finaliza.

Na ativa - Conforme o STJ (Superior Tribunal de Justiça), os aposentados que voltarem a trabalhar e continuarem contribuindo com INSS podem pedir o recálculo do valor do benefício da aposentadoria, sem ter que devolver à Previdência o valor recebido até o momento. Essa possibilidade chama-se desaposentadoria. 

Bruna ressalta, que na maioria dos casos não compensa o aposentando pedir a desaposentadoria. 



Esse é o governo que acabou com ensino público, valorizando graduação desde primário, onde a ordem é não repetir ninguém; EJAS, e outros mecanismos que pulam etapas do ensino colocam no mercado gente despreparada....e a história se repete. Então o povão terá que ralar muito.
 
Roseli Peralta em 25/01/2014 10:21:52
Amanda Menezes, a pessoa que fica sentada no computador com ar condicionado fez por merecer, ou ficou sentada vendo o tempo passar?
 
Cyro Chan em 24/01/2014 16:54:51
é muito triste saber que tem uns que trabalham tanto e muitos outros que só fica sentado em frente ao computador embaixo de ar condicionado.....
 
amanda menezes em 24/01/2014 14:13:56
É UMA VERGONHA O MODO COMO O NOSSO GOVERNO TRATA OS APOSENTADOS, ENQUANTO UMA PESSOA TRABALHA A VIDA TODA PARA TER O DIREITO DE SE APOSENTAR E RECEBER UM SALÁRIO MISERÁVEL, OS POLITICOS QUE SE ELEGEM EM DOIS MANDATOS (8 ANOS) JÁ TEM DIREITO À APOSENTADORIA INTEGRAL GANHANDO UMA FORTUNA QUE SAI DOS NOSSOS BOLSOS. NOSSO PAÍS REALMENTE VIROU UM LIXO!
 
maximiliano nahas em 24/01/2014 14:06:12
Mas o que o Brasil faz com seus Aposentados, é uma crueldade, como pode um trabalhador que começou a trabalhar com 15 anos como eu, e depois de 37 anos recolhido ao INSS, na hora de se aposentar perde em torno de 35 a 40 % ? . Nós aposentados somos um numero grande no PAÍS , devemos dar a respósta no voto ao Governo PT, porque foi ele O Lula , que vetou esse maldito cálculo que é o Fator Previdenciário, que reduz em até 40 % a aposentadoria do povo Brasileiro, FP-Fator Prev. Foi reconhecido com inconstitucional , mesmo assim a SRA. DILMA , vetou também. Sem falar no aumento que o aposentado que ganha mais que um salário mínimo foi de 5.56% , uma miséria, Se depender de Mim sai o Governo do PT nas próximas eleições... esse não partido trabalhador.
 
REGINALDO OLIVEIRA em 24/01/2014 14:02:06
A pessoa realmente so trabalha porque se aposenta com um mixaria danada.
Enqunto isso em Brasilia :
Uma proposta, foi aprovada na tarde desta quarta-feira, dia 15, por maioria de votos. Trata-se do pagamento de uma bolsa mensal no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais) para garotas de programa em todo país com objetivo de “disponibilizar pra clientela um serviço de melhor qualidade, já que as meninas poderão se cuidar melhor, pagar tratamentos estéticos, frequentar academias etc.
 
Jose Batista em 24/01/2014 13:28:19
Excelente reportagem! Discussão econômica a parte, enquanto muita moçada faz corpo mole esses nobres calejados ainda estão na lida.
 
Fernanda Mathias em 24/01/2014 13:14:20
Qualquer um aí que ouve o nerdcast e conhece o Sr. K. Sabe o que eles têm mais do que e mais do que você né??
 
Cyro Chan em 24/01/2014 12:29:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions