A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

21/09/2012 16:37

Em 10h de chuva, bombeiros atendem 14 chamados por alagamento e queda de árvore

Paula Maciulevicius
Às 7h da manhã, avenida Cônsul Assaf Trad alagou a ponto de dois carros não conseguirem atravessar a via. (Foto: Simão Nogueira)Às 7h da manhã, avenida Cônsul Assaf Trad alagou a ponto de dois carros não conseguirem atravessar a via. (Foto: Simão Nogueira)

Depois da chuva do início desta manhã, a tarde surgiu com céu aberto e nuvens, parecendo ter deixado de vez, o temporal de logo cedo para trás. Em 10 horas de chuva, os bombeiros registram 14 ocorrências pelo volume e força da água, cinco delas foram quedas de árvores.

As regiões onde os chamados se concentraram foram Moreninhas, Estrela do Sul, Monte Líbano, Coronel Antonino, Jardim Paradiso, Parque dos Laranjais, Coophasul, Vila Sobrinho e Otávio Pécora. Neste último, os bombeiros tiveram de fazer a retirada da água que invadiu uma residência.

Entre todos os atendimentos durante a chuva, a maioria foi alagamento em casas, comércios e ruas. A última ocorrência ainda está em andamento, quando os militares acionados por volta das 15h30, foram atender uma queda de árvore em muro e casa na Vila Palmira.

Na chuva de hoje, não houve feridos e nenhum córrego transbordou.

Durante as 10h, bombeiros atenderam cinco quedas de árvore, um delas foi esta, na Vila Sobrinho. (Foto: Rodrigo Pazinato)Durante as 10h, bombeiros atenderam cinco quedas de árvore, um delas foi esta, na Vila Sobrinho. (Foto: Rodrigo Pazinato)
No Parque dos Laranjais, moradores tiveram muito trabalho depois que água invadiu casas e rua virou rio. (Foto: Rodrigo Pazinato)No Parque dos Laranjais, moradores tiveram muito trabalho depois que água invadiu casas e rua virou rio. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Das 5h da manhã até 12h20, momento em que a chuva foi mais intensa, a estação meteorológica da Anhanguera/Uniderp registrou 81,6 milímetros de água. Segundo o meteorologista Natálio Abrahão, as regiões onde a chuva mais se concentrou foi ao Norte, Nordeste e Leste da Capital, principalmente na saída para Cuiabá e Três Lagoas.

Com toda água que caiu, foi computado 50 milímetros a mais do que o previsto de chuva para este mês. O esperado era de 65 mm, no entanto choveu 115,2mm.

A Defesa Civil continua trabalhando de sobreaviso. Com a trégua dada pela chuva não houve necessidade de intensificar a ação. De acordo com o coordenador, Sebastião Rayol, como não houve ameaça à população, há apenas um monitoramento da situação, mas nenhum atendimento foi realizado pelo órgão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions