A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

10/11/2017 13:47

Em ano que febre amarela cercou MS, 166 foram vacinados por dia

Até outubro, 50.747 pessoas foram imunizadas contra a doença em Campo Grande

Anahi Zurutuza
Aplicação de vacina em posto de saúde (Foto: Alcides Neto/Arquivo)Aplicação de vacina em posto de saúde (Foto: Alcides Neto/Arquivo)
Doses da vacina contra a febre amarela (Foto: Alcides Neto/Arquivo)Doses da vacina contra a febre amarela (Foto: Alcides Neto/Arquivo)

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) vacinou 50.747 pessoas contra a febre amarela em Campo Grande de janeiro a outubro. Foram em média 166 vacinados por dia no ano que a doença cercou Mato Grosso do Sul por duas vezes.

Deste total, 10.272 crianças com menos de 1 ano foram imunizadas contra a doença, fazendo a Capital atingiu 86% da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde.

A secretaria considera o número da vacinados dentro do esperado, embora no início do ano, o medo da doença, que havia feito vítimas nos estados vizinhos, tenha provocado corrida aos postos de saúde.

Em todo 2016, 59.603 pessoas foram vacinadas na Capital – média de 163 por dia. Do total, foram 13.804 crianças imunizadas.

A Sesau informou, por meio da assessoria de imprensa, que a vacina está disponível em todas as unidades básicas de saúde da Capital e que não haverá campanha específica em virtude do reaparecimento da doença em estados vizinhos.

Segundo o protocolo do Ministério da Saúde, se a pessoa (criança, jovem, adulto ou idoso) tomou uma única dose da vacina em qualquer época da vida ela é considerada imunizada e não há necessidade reforço.

No fim de janeiro, pessoas formavam fila nos postos de saúde para tomar a vacina (Foto: Alcides Neto/Arquivo)No fim de janeiro, pessoas formavam fila nos postos de saúde para tomar a vacina (Foto: Alcides Neto/Arquivo)

Situação – Neste início de ano Mato Grosso do Sul estava cercado de casos de febre amarela, mas desde que a doença ressurgiu no Brasil, o Estado era o único do Centro-Oeste a não ter notificações. Apesar do dado positivo, a corrida aos postos de saúde foi inevitável.

Nos dois primeiros meses deste ano, 29.010 pessoas foram vacinadas contra a doença, o triplo do número de vacinados em janeiro e fevereiro do ano passado – 9.480 pessoas.

Além do medo da doença ter feito crescer a procura pela vacina, principalmente por quem havia se imunizado há mais de dez anos, a campanha de vacinação iniciada pela Sesau na área rural de Campo Grande contribuiu para o aumento da quantidade de vacinados.

Agora em outubro a doença voltou a aparece. Em São Paulo, há dez pacientes com suspeita da doença.

Investigação - A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) investiga a morte de um macaco, um dos hospedeiros do vírus que causa a febre amarela. O corpo do animal foi encontrado por volta das 7h desta terça-feira (8) na área de reserva de uma chácara localizada na região da estrada da Gameleira, em Campo Grande.

Sem pânico – Em entrevista ao Campo Grande News nesta semana, a coordenadora da Vigilância Epidemiológica do município, Mariah Barros, garantiu que não há motivo para pânico. “Campo Grande sempre vacinou contra a febre amarela e isso nos deixa numa certa tranquilidade. Não vamos deflagrar campanha, não há necessidade”, ressaltou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions