A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

07/08/2019 15:21

Em busca de novo lar, abelhas impõem "toque de recolher" em bairro

A “nuvem preta” assustou quem não estava acostumado com a situação

Geisy Garnes e Tainá Jara
Nesta tarde as abelhas estavam em um poste de iluminação (Foto: Tainá Jara)Nesta tarde as abelhas estavam em um poste de iluminação (Foto: Tainá Jara)

Um enxame de abelhas migratórias obrigou os moradores da Rua Tinhorão, no Bairro Cidade Jardim, ficarem trancados em casa na manhã desta quarta-feira (7), em Campo Grande. A “nuvem preta” passou pelo bairro em busca de um “novo lar” e assustou quem não estava acostumado com a situação.

Segundo a costureira Tina Camargo de 46 anos, eram quase 11 horas quando ouviu um barulho muito alto, semelhante ao de um caminhão. Ela resolveu sair no portão para ver o que era e se deparou com uma nuvem preta em volta dos galhos de uma árvore, que fica em frente a sua casa. Só depois de um tempo percebeu que eram abelhas.

O enxame chamou atenção de outros moradores, que assustados com a quantidade de abelhas resolveram voltar para a casa de fechar as portas e janelas. Foi à irmã de Tina que ligou para o Corpo de Bombeiros em busca de orientações. “Eles explicaram que elas estavam migrando e garantiram que voltariam no fim do dia, quando as abelhas ficam mais calmas”.

Apesar de inusitada, a situação é comum e acontece quando o enxame sai à procura de um novo local para se fixar. Durante o trajeto, param para descansar em árvores, beirais de telhado e postes, onde costumam permanecer por 12 a 48 horas antes de seguirem viagem.

Nesta tarde, as abelhas da Rua Tinhorão já tinham mudado de lugar e se aglomeravam em um poste de energia da via. Ao Campo Grande News, o Corpo de Bombeiros explicou que a remoção é sempre feita no período noturno, quando os insetos ficam “mais calmos” e menos espalhados.

Algumas dicas para essa situação são:

Jamais tente fazer a remoção por conta própria, se afaste e ligue imediatamente para o telefone de emergência 193;

Atenção redobrada com as crianças e os idosos. Oriente seus filhos para que não brinque próximo ao enxame e não jogue nenhum objeto nas abelhas;

Afaste os animais domésticos do enxame, qualquer barulho que eles façam, poderá irritá-las e desencadear um ataque;

Ao se deparar com um enxame de abelhas em deslocamento, abaixe-se e se perceber que será atacado, corra, preferencialmente em zigue-zague;

Caso seja atacado, proteja das picadas o pescoço e o rosto, com a ajuda de uma camiseta ou outra vestimenta;

Mantenha a calma, não faça movimentos bruscos perto do enxame, evite bater nas abelhas, lembre-se: As abelhas têm o instinto natural de defender as colméias, e certamente irão atacar caso identifiquem alguma ameaça;

 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions