ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SÁBADO  18    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Em campanha, prevenção de IST vence o medo de descobrir doenças

Ação contra Infecções Sexualmente Transmissíveis acontecem em supermercado da Capital

Por Natália Olliver e Fernanda Palheta | 13/04/2024 11:10
Robson Barros dos Santos prefere descobrir doenças e tratá-las a tempo (Foto: Fernanda Palheta)
Robson Barros dos Santos prefere descobrir doenças e tratá-las a tempo (Foto: Fernanda Palheta)

Apesar do medo de alguns, durante a campanha de conscientização de ITS (Infecções Sexualmente Transmissíveis) neste sábado (13), a preocupação em prevenir doenças venceu o receio de descobri-las. O atendimento acontece até quando durarem os materiais, no Assaí Atacadista, localizado na Avenida Cônsul Assaf Trad, na Mata do Jacinto, na Capital.

Durante o tempo em que a reportagem esteve no local, várias pessoas se recusaram a fazer o teste com medo de descobrir se possuem HIV, sífilis ou hepatite. Robson Barros dos Santos, de 27 anos, foi um dos que aceitaram o convite dos agentes e, até prefere descobrir as doenças de maneira preventiva.

O arquiteto estava indo fazer compras quando foi abordado. Para ele o teste é sinônimo de tempo. “Tenho um filho e que tem que ser um pai saudável. Você tem que encarar o problema, pra gente enfrentar. Quanto mais cedo encaramos, mais chances tem de cura e de enfrentar o problema. Ainda mais uma oportunidade dessas, de estar aqui e fazer”.

Gislaine Rezende Nates fez o teste contra IST neste sábado (Foto: Fernanda Palheta)
Gislaine Rezende Nates fez o teste contra IST neste sábado (Foto: Fernanda Palheta)

Quem viveu na pele a hepatite, não abre mão de fazer o teste. Gislaine Rezende Nates,  de 41 anos, teve a doença há 20 anos. Ela estava passando com o filho quando viu a açã e reconheceu a enfermeira que estava aplicando os testes. As amigas não se viam há muito tempo e aproveitaram para matar a saudade.

Para ela, foi mais uma oportunidade de conferir se a saúde anda bem. “É importante porque a gente nunca sabe quando podemos estar doente, e hepatite é uma doença que pega em qualquer lugar. Já tive, não sei qual, mas acho que A e foi seis meses depois de ter dengue, foi grave atacou o meu fígado e fiquei 20 dias internada”, conta.

Desde que teve a doença, a agente comunitária realiza o teste de maneira periódica. “Pra ver se está tudo bem, pelo menos uma vez ao ano. ou o rápido ou o de sangue. Como vivi na pele entendo a prevenção e estou sempre alerta”.

A ação é uma parceria da Sesau (Secretaria Municipal De Saúde), Rotary Clube e Assaí Atacadista. Esta é a segunda etapa da campanha, a primeira aconteceu no dia 9 de março. O grupo pretende realizar uma nova ação no mês de setembro.

Luiz Olavo Martins Rodrigues, representante do Rotary na ação, fala que a entidade trabalha em várias áreas e que a saúde é uma delas. Para ela, a prevenção da população é essencial e que a muitas têm cura.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias