ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 10º

Capital

Em dia de pouco movimento, vacina é 2° chance para quem ficou 20 dias intubado

Estrutura do Parque Ayrton Senna, no Aero Rancho, funciona até às 17h30 deste sábado

Por Tainá Jara e Guilherme Correia | 20/03/2021 10:44
Vacinas aplicadas no drive-thru é apenas para quem vai de carro (Foto: Kisie Ainoã)
Vacinas aplicadas no drive-thru é apenas para quem vai de carro (Foto: Kisie Ainoã)

O dia é de movimento tranquilo no drive thru do Parque Ayrton Senna, no Bairro Aero Rancho, em Campo Grande, neste sábado. O ritmo lento disfarça por alguns minutos a situação de pandemia e de colapso da saúde, mas breve conversa com quem vai receber uma dose “de esperança” revela história de terror de quem perdeu familiar e viu a morte de perto.

Gladys da Costa Silva ficou 20 dias intubada em decorrência da covid-19 (Foto: Kisie Ainoã)
Gladys da Costa Silva ficou 20 dias intubada em decorrência da covid-19 (Foto: Kisie Ainoã)

Pela vida de Gladys da Costa Silva, 75 anos, a covid-19 passou deixando marcas profundas não só emocionais. Diagnóstica com a doença no ano passado, ela acabou ficando intubada por 20 dias. Neste período, ela perdeu ela perdeu a sogra e se sequer pode se despedir. “Eu estar aqui hoje é uma vitória”, afirmou.

Mesmo depois da alta, ela precisou voltar duas vezes para o hospital para tratar sequelas decorrentes da doença. O medo fez com que a idosa fizesse da casa sua vida inteira no mundo. A expectativa agora é não pegar mais a doença mesmo com a 1º dose da vacina.

Anízia de Oliveira e a filha Sueli, ambas vacinadas (Foto: Kisie Ainoã)
Anízia de Oliveira e a filha Sueli, ambas vacinadas (Foto: Kisie Ainoã)

Olhar diferente - Há quem já consiga ver a vida com mais otimismo depois de passar pelo drive-trhu. A técnica de enfermagem Sueli Ventura de Oliveira, 54 anos, foi vacinada e hoje trouxe a mãe dela. “Estou muito ansiosa para todo mundo tomar essa vacina”, afirma.

Mesmo com a vacina, ela garante que os cuidados são mantidos, especialmente com os idosos. A mãe dela, Anízia de Oliveira, 74 anos, também está consciente que o coronavírus ainda risco para quem ainda não tomou a vacina. “Eu não saio de casa. Nem fora do portão”, garante.

Lindomar dos Santos, 75 anos, foi tomar a primeira dose da vacina e dá recado para os céticos. “Se não fosse boa, não estaria liberado para gente usar. É uma preocupação a menos”, afirmou.

O idoso nem esperou muito para ser imunizado. A fila de carros registrada no drive nos dias anteriores, no entanto, não se repetiu.

Atípico - De acordo com o coordenador administrativo, Manoel Roberto de 42 anos, o pouco movimento é atípico desde a reabertura do drive. “No início do expediente, normalmente, há um fluxo grande, mas agora estamos sem fila. Apenas dentro do box”, descreveu.

Ontem, foram vacinados 1.030 pessoas. Entre às 7h30 e 9h de hoje, 130 doses tinham sido aplicadas. A estrutura funcionar até às 17h30 de hoje, sem pausa para o almoço.

Serão imunizados idosos com mais de 75 anos, trabalhadores da saúde com mais de 50 anos e dentistas, auxiliares, farmacêuticos, bioquímicos e técnicos auxiliares com mais de 40 anos. A doses também estão sendo aplicadas nas unidades de saúde.

Para se vacinar é importante levar um documento de identificação e, além disso, todos precisam fazer o uso de máscaras, inclusive os acompanhantes.  O usuário deve fazer o cadastro prévio pelo site: vacina.campogrande.ms.gov.br, para agilizar o processo de identificação no ato de vacinação.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário