A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

24/10/2011 12:54

Em dia de protesto, médicos programam operação padrão em posto de saúde amanhã

Marta Ferreira

Categoria vai reforçar número de profissionais na unidade do Coronel Antônino, que é 24h

Médicos de todo o País prometem, para amanhã, protesto para chamar a atenção sobre a situação do SUS (Sistema Único de Saúde). Em Campo Grande, em vez de parar o atendimento, a categoria resolvei fazer diferente: aumentar a quantidade de profissionais na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), do bairro Coronel Antonin, numa espécie de operação padrão para mostrar como deveria, segundo eles, ser a real condição de trabalho no sistema público de saúde.

A iniciativa é do SinMed-MS (Sindicato dos Médicos), CRM (Conselho Regional de Medicina) e AMMS (Associação Médica). Será no período da manhã, a partir das 7h.

Para o presidente do SinMed-MS, Marco Antonio Leite, a população e os profissionais sofrem diariamente com a precariedade do SUS, e um dos principais motivos desta situação é a falta de médicos. “Os baixos salários desestimulam o trabalho na rede pública. A maioria prefere abrir consultórios e atender particular, do que passar por desgastes físicos e mentais e ainda ser mal remunerado por isso”, revela o presidente.

Leite crescenta também que aumentar o efetivo de médicos amanhã, é uma forma de mostrar como deve ser o atendimento diário no SUS. “Os médicos vão trabalhar voluntariamente e com esta iniciativa queremos mostrar que é possível a população ser tratada com respeito e dignidade”.

“Nossa luta é pela valorização do médico, mais recursos para a saúde, melhores condições de trabalho, carreira de estado para o médico, mais qualidade na gestão do SUS, PCCV para o SUS, e qualidade no atendimento à população. Quando estes itens forem resolvidos certamente os problemas do Sistema Único de Saúde serão sanados”, observa, sobre a manifestação de amanhã, que será realizada de formas diferentes em cada estado.

Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...
Apae recebe doação de brinquedos da campanha Compartilhe o Natal
Foi iniciado nesta segunda-feira (11) a entrega de brinquedos arrecadados na campanha "Compartilhe o Natal", realizado pelo Ministério Público Estadu...
Ação oferece serviço especial na UBSF do Tarumã nesta terça-feira
A UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Tarumã promove nesta terça-feira (12) diversas atividades voltadas para a promoção de saúde da populaç...


Muito bom! Excelente! Agora, tomara que a população que é usária desse serviço, ao perceber a diferença, não se esqueça disso na hora de eleger os governantes.
 
Nara Silva em 25/10/2011 12:00:03
Realmente não dá para saber se isto é uma forma de protesto ou é uma forma utópica e surreal de antendimento!
 
marco antonio borchert em 25/10/2011 08:43:17
Realmente fantástica a forma de protesto adotada em Campo Grande. Gostaria de sugerir que após a paralisação de amanhã, os médicos deveriam prolongar o protesto por mais 90 dias não abandonando seu posto de saúde antes do horário, atendendo os pacientes igual eles atendem em suas clínicas particulares, e cumprindo as 8 horas de trabalho que eles tem contrato no SUS.
 
antonio carlos em 24/10/2011 10:26:26
Parabéns aos médicos pela medida que irão tomar, assim a população não pagará pelas barbaridades que esse governo nosso faz. Isso faz com que a população também venha se conscientizar da real situação dentro da UPA, e assim unir forças com os médicos e reivindicar os direitos que são nossos também.
 
Thays Martins em 24/10/2011 09:37:22
Ótima iniciativa, espero que outras categorias da área sigam o exemplo e inclusive aprimorem os manifestos. A população não pode sofrer pela péssima qualidade do atendimento que recebe, é melhor que ela saiba como deveria ser a qualidade dos atendimentos assim poderá se manifestar com mais propriedade. Alias fica uma sugestão, o Governador e o Prefeito que são Médicos, poderiam aderir ao movimento
 
Leomar Seroiska - Gestora de Saúde. em 24/10/2011 08:08:52
Idéia brilhante de forma de protesto, quem ganha é a população e cabe também a população ver o diferencial e se manifestar junto às autoridades cobrando melhores condições tanto para usuários do SUS e também melhores condições inclusive melhores salários à classe médica. Desejo sucesso à classe médica e mais uma vez parabéns pela manifestação inteligente.
 
João Alves de Souza em 24/10/2011 07:37:25
Fantástica iniciativa e forma de protesto! Parabéns à classe médica! Quem ganha são os usuários do SUS!
 
CÉLIA CORREA em 24/10/2011 05:28:01
Parabéns médicos pelo modo inédito de protesto! Se todos que protestassem pensassem um pouco na qualidade do protesto e não somente no aumento de salário, os protestos mostrariam realmente seu valor!
 
Fábio Martins em 24/10/2011 04:44:07
Que maneira criativa de protestar mostrando o que se quer de fato, tenho certeza que é por melhores condições! Penso que essa é a melhor maneira mesmo, ao invés de paralisarem o serviço porque quem acaba sofrendo com isso é a população. Boa sorte aos médicos!
 
Marilza Mendonça em 24/10/2011 02:22:07
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions