A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

13/03/2016 17:09

Em marcha, padre diz que PT é “fábrica de corruptos” contra valores cristãos

Caroline Maldonado e Antônio Marques
Padre Marcelo Tenório, da Paróquia São Sebastião, diz que está contra a Dilma e o PT (Partido dos Trabalhadores) (Foto: Marcos Ermínio)Padre Marcelo Tenório, da Paróquia São Sebastião, diz que está contra a Dilma e o PT (Partido dos Trabalhadores) (Foto: Marcos Ermínio)
Deputada estadual Mara Caseiro (PSDB) diz que população está mais interessada em mudanças na política (Foto: Marcos Ermínio)Deputada estadual Mara Caseiro (PSDB) diz que população está mais interessada em mudanças na política (Foto: Marcos Ermínio)

Manifestantes da passeata que ocupa 14 quadras na Avenida Afonso Pena pedem o fim da corrupção, mas a bandeira do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) está acima de qualquer outra. No local, o padre Marcelo Tenório, da Paróquia São Sebastião, disse que está contra a Dilma e o PT (Partido dos Trabalhadores).

“O PT é contra os valores cristãos, é marxista e, o pior, é uma 'fábrica de corruptos'. Estou aqui hoje, também contra tudo que não presta”, comentou o padre, próximo a linha de frente do protesto, que tem mais de 300 motocicletas e um trio elétrico, além de 40 cavaleiros, entre fazendeiros e trabalhadores rurais.

A passeata tem manifestantes que ocupam a avenida entre as ruas Padre João Cripa e Ceará e recebe mais adeptos durante o percurso, gritando "Fora PT e Dilma", enquanto outros cantam o Hino Nacional. No protesto, a deputada estadual Mara Caseiro (PSDB), diz que está contra o PT e acredita que essa manifestação é diferente da última, porque tem mais adeptos. 

“As pessoas estão compreendendo mais a situação. O país está passando por um momento de transformação, de resgate do Brasil para o nosso povo. Não dá mais para aguentar a Dilma, basta, fora Dilma e PT”, disse a deputada.

Em meio a multidão, está também o secretário de Administração de Mato Grosso do Sul, Carlos Alberto Assis. Ele afirmou que não é contra alguém em especial, apenas quer o fim da corrupção.

“O povo entendeu que precisa participar em cima dos fatos e daquilo que Lula sempre pregou: 'o povo na rua, o povo tira'. Quem não tem nada a temer, não tem que se preocupar com a manifestação. Não estou para manifestar contra pessoas, mas contra a corrupção no Brasil”, declarou.

O secretário disse que preocupa-se com a instabilidade política. “O povo não aceita mais isso, temos que avançar a passos largos para desenvolvimento do Brasil. Em qualquer lugar ou entidade que se mexe com dinheiro público, as pessoas têm que ter cuidado e respeito”.

Fazendeiros participam da manifestação à cavalo (Foto: Marcos Ermínio)Fazendeiros participam da manifestação à cavalo (Foto: Marcos Ermínio)
Secretário de Administração de Mato Grosso do Sul, Carlos Alberto Assis, afirma que não é contra alguém em especial, mas quer fim da corrupção (Foto: Marcos Ermínio)Secretário de Administração de Mato Grosso do Sul, Carlos Alberto Assis, afirma que não é contra alguém em especial, mas quer fim da corrupção (Foto: Marcos Ermínio)


Pode ter sido uma grande vacilada por parte do padre, mas como cidadão ele tem direito de expressar seus pensamentos, o que ficou de ruim foi ele estar de batina e identificá-lo como pároco de uma muita querida paróquia, tradicional de nossa amada Campo grande; Ele devia ter usado de bom senso e pensar naqueles que frequentam sua casa de oração que têm idéias diferentes que não estavam -talvez ele tenha confundido as datas por causa da proximidade do Domingo de Ramos- naquilo que ele achou que era uma procissão; Como reagirão os fiéis de opinião contrária de ora em diante, diante de um discurso onde destila animosidade e intolerância? Atitude infeliz.
 
anderson roque martinez dos santos em 14/03/2016 11:27:15
Ridículo a atitude deste padreco, é muita cretinice da sua parte com essa batina horrorosa só faltou levar consigo, as velhas decadentes com terços na mão e lembrar 64, com a TFP, nunca deveria ter misturado religião com política, deveria sim participar sem essa parafernália paroquial, como um cidadão comum. Se o grande PAPA FRANCISCO assistir a um comentário idiota igual ao desse senhor se envergonharia de proclamar a paz, Siga Cristo seu babaca, "QUEM NÃO TIVER PECADO QUE ATIRE A PRIMEIRA PEDRA", e saia correndo pra não morrer apedrejado.
 
Luiz Augusto Costa Carvalho em 13/03/2016 20:14:38
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions