A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

31/07/2013 11:59

Em protesto, 100 médicos especialistas vão às ruas consultar população

Graziela Rezende

Pediatras, ortopedistas, cardiologistas, neurologistas, clínicos gerais e até uma especialista em câncer bucal, abdicaram dos plantões nos hospitais e clínicas da Capital para atender à população, durante um protesto realizado na manhã desta quarta-feira (31), na Praça Ary Coelho, em Campo Grande. Após o atendimento, no qual a pessoa recebe orientações e em alguns casos o encaminhamento médico, a intenção é falar sobre as reivindicações da categoria.

O protesto, que ocorre em conjunto com as ações da Fenan (Federação Nacional dos Médicos), em diversas capitais brasileiras, pretende pedir a validação dos médicos estrangeiros para atuarem no Brasil, bem como o veto ao ato médico, que exige a permanência do profissional por mais dois anos no SUS (Sistema Único de Saúde).

“Estas paralisações ocorrem principalmente pela medida do governo federal nos últimos meses, com relação a área da saúde. É uma ação voluntária, que ocorrerá até às 16h e conta com 50 a 100 profissionais por turno. Os atendimentos médicos de urgência e emergência continuam ocorrendo, tanto que deixamos essa ação ser voluntária”, afirma Marco Antônio Leite, presidente do Sinmed/MS (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul).

"Acho muito válido o movimento, porque os baixos salários pagos para os médicos, por parte da prefeitura e governo estadual, só poderia dar nisso. Eles precisam de condição para trabalhar e são os principais que não podem faltar", diz o aposentado Ariovaldo Correa, 61 anos.

No local ainda estão sendo recolhidos agasalhos para serem doados a pessoas carentes.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...
Crianças do Vespasiano Martins recebem Papai Noel e ganham presentes
As crianças do loteamento Vespasiano Martins, na periferia de Campo Grande, receberam a visita especial do Papai Noel neste sábado (16). Foram distri...


agora eles querem trabalhar neh,chegam nos postos atrasados,atendem de ma vontade,vem vindo medicos estrangeiros
 
LAURA CRISTINA DE SOUZA em 31/07/2013 16:17:46
Passei por lá e só vi um grupos de médicos conversando era tanta falsidade que ninguem estava atendendo , somente ficavam conversando....
Se for manisfetar e perder o dia de trabalho pelo menos façam direito.
 
Luiz Gustavo em 31/07/2013 15:56:44
Se fizessem esse mutirões sempre não haveria necessidade de trazerem médicos estrangeiros. Como seria bom se viajassem para o interior do MS fazendo assim. Mas será que estão mesmo interessados em atender a população? Duvido!
 
Helena Mara em 31/07/2013 13:04:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions