A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

25/02/2011 15:31

Empresário é condenado a 15 anos por matar por racismo, mas fica livre

Angela Kempfer e Nadyenka Souza

Réu conta com habeas corpus preventivo

Geraldo no Tribunal do Júri na manhã de hoje. (Foto: JOão Garrigó)Geraldo no Tribunal do Júri na manhã de hoje. (Foto: JOão Garrigó)

A maioria dos 7 jurados considerou culpado e condenou a 15 anos em regime fechado Geraldo Francisco Lessa, pela morte de Anderson da Silva Faria, de 20 anos,em 2007. A diferença foi bem pequena na votação, com placar de 4 a 3.

Mas o réu saiu do Tribunal do Júri na tarde de hoje livre. Como já tinha habeas corpus preventivo, poderá recorrer em liberdade. Caso a sentença seja mantida em todas as instâncias, ele só deve ser preso depois que acabarem todas as possibilidades de recurso.

O julgamento começou às 8h em Campo Grande e terminou há pouco. Os jurados votaram pela culpa pelo assassinato, por motivo torpe e avaliaram que não houve provocação da vitima, como a defesa alegou . O crime aconteceu em 29 de dezembro de 2007, no bairro Parque do Sol, em Campo Grande.

Pouco antes de ser proferida a sentença, a namorada de Anderson na época do assassinato, disse ter certeza de que o tio matou o rapaz por racismo. “Disso eu não tenho dúvidas, pelo que conheço dele e pelo que ele demonstrava”.

Eunice Zeli Lessa, de 20 anos, garante que durante o tempo em que trabalhou na padaria de Geraldo, por várias ouviu o tio fazer comentários pejorativos sobre pessoas negras. “Esse preconceito eu já conheço, Sempre que algum negro entrava, ele fazia comentários sobre o cheiro ou a cor”, relatou.

A jovem namorou por 7 meses com Anderson, até a morte do rapaz. No hospital, onde o jovem ficou internado por 14 dias, a namorada ouviu a versão dele sobre o que ocorreu.

Anderson contou, segundo Eunice, que passava em frente a padaria, quando foi ofendido por Geraldo. Ao voltar para tirar satisfações, foi agredido, a briga começou e de repente foi ouvido o disparo de arma de fogo.

A garota afirma que o namorado não estava armado, ao contrário do tio. “Ele (Geraldo) sempre levava a arma aos fins de semana para a padaria”. Após o crime, a arma nunca foi encontrada.

Depois do que aconteceu, ela diz que se afastou do tio e também do resto da família e hoje só tem contato com os pais e irmãos. “Um dia, ele falou para a minha irmã que não aprovava o namoro porque o Anderson era negro e pobre”, lembra.

Julgamento teve plenário lotado. (Foto: João Garrigó)Julgamento teve plenário lotado. (Foto: João Garrigó)

A mãe do rapaz, Cleonice Rocha da Silva, depois de ouvir a treplica da defesa - na última fase do julgamento, saiu do Tribunal de Júri chorando. “Fico revoltada com a versão deles, porque sei o filho que tinha, sei como eu eduquei”.

A revolta ocorreu diante da versão da defesa de que Anderson chegou armado á padaria de Geraldo, e provocou a briga., tese que não convenceu os jurados que decidiram pela condenação de Geraldo.

Depois da sentença, a mãe resumiu: "A justiça esta começando a ser feita, depois de 3 anos de luta, porque ainda há muita guerra pela frente"

Cleonice considera esse o primeiro passo para provar que Anderson foi mais uma vítima de racismo.

Eunice, a ex-namorada, diz que o resultado "dá um pouco de alívio, porque a Justiça não vai trazer o Anderson de volta e nem reconstruir tudo o que eu tinha sonhado".

O advogado, José Roberto Rodrigues da Rosa, disse que vai entrar com recurso para anular o resultado do julgamento, alegando não haver provas para a condenação.



Enquanto nossos políticos não mudar essas lei arcáicas, estes calhordas vão ficar soltos ai nas ruas após tirar vidas de inocentes. Não importa quem ele é ou quem ele foi, tirou uma vida, se fosse num pais de primeiro munto apodreceria na cadeia.`´E isso que ele merece!!!!!!!!
 
vicente dos reis florentim em 01/03/2011 01:04:45
Sr abdo salomão, não podemos julgar porque não somos deus, mas DEUS não mata ninguém. Mas Deus podem usar a justiça do homen na terra para fazer justiça. Outra detalhe: O fato de que o criminoso não podem ir para cadeia porque é um cidadão de bem, isto significa que eu também posso matar?. Porque eu também sou um cidadão de bem. Acho que o sr: fez apologia barata e inconcebível.
 
jorge ferreira da silva em 27/02/2011 08:32:41
Esse senhor tirou a vida de um ser humano, se ele ficar preso ou não, pouco importa, existe uma coisa chamada REMORSO e DOR NA CONSCIENCIA, CULPA que prisão nenhuma substitui e só ele ira sentir e na minha opinião, esse sentimento é a pior punição para uma pessoa. Fica bem senhor empresário com sua dor da culpa. E a vitima, que Deus te conduza a companhia dos espiritos de luz.
 
Aparecida Pontes em 26/02/2011 12:20:27
Existem pessoas que se dizem "direitos humanos" e essas pessoas estão tristes pela condenação do réu, mas felizes por sua liberdade. Pois, a cadeia não é digna.
 
Fauster Antonio Paulino em 26/02/2011 11:58:56
Com todo o Respeito pela dor da família do rapaz assassinado, bem como, também, sou contrário a qualquer forma de discriminação, mas, afirmo o seguinte: Justiça não se faz com vingança. E além do mais, vivemos num pais democrático de direito e não em regime totalitário em que se exerce a chamada Execução Sumária. Em nosso país, qualquer pessoa que esteja sendo acusado de um crime, inclusive você, eu ou qualquer outra pessoa em que resida aqui e, de forma INVOLUNTÁRIA possa vir a se envolver em fato ilícito, tem o legítimo direito Constitucional de defesa com uso de todos os recurso inerente ao caso. Assim, não se pode querer mandar pra cadeia de forma sumária um trabalhador - sem qualquer antecedente criminal - antes que o mesmo exerça todos os mecanismo legais à sua disposição.
 
José Gilberto Martins Manvailer em 26/02/2011 10:08:10
Não interessa qual foi o motivo do crime, o EMPRESARIO, violou o principal Direito Humano, que é o Direito a Vida. Não Existe motivo que justifique esta barbare!!!!

A justiça existe e não devemos desistir dela. Esta mãe esta fazendo o papel dela, nós tambem temos que ajuda-la nesta luta. Como esta mãe muitas outras mães passam por este mesmo dilema no Brasil e no Mundo.

Agora temos que parar com a mania de julgar os atos das pessoas (como a ação deste EMPRESARIO) e cobrarmos mais dos poderes publicos para que seja criada novas regras para a liberação de Habeas corpus (se é que isso é possivél).

Mas termo que procurar saber como se faz isso, os movimentos sociais de Direitos Humanos devem ter mais informaçoes sobre isso.
 
Daniela Fialho em 26/02/2011 07:38:25
É UM SER MUITO ATRASADO PARA O ESTADO DE EVOLUÇÃO DA HUMANIDADE.
 
JOSÉ PEREIRA em 26/02/2011 05:06:20
Anderson era um Jovem,Negro sim mas a alma e o coração dele era puro de qualquer maldade,e tenho certeza que nemhum advogado do mindo consiguirá reverter esta sentença pois esta vitoria foi Deus quem concedeu a es´ta mãe guerreira e a esta familia maravilhosa que mesmo passado tres longos anos nunca desistiram de ver este assasino na cadeia e ele ainda enfrentara a justiça de Deus
 
ebora Carvalho em 25/02/2011 06:06:17
Nao vamo julgar, nao somos Deus, primeiro é preciso analisar o passado desde homem, temos de levar em conta que é um trabalhador, estava em seu estaqbelecimento trabalhando quando aconteceu os fatos, nao estavanos presente no local para dizer com certesa o que de fato ocorreu. Será que é valido jogar um homem sem antecedentes criminais numa penitenciaria? Será nao estariamos criando mais uma bandido fazendo isto? Pensem bem, nao conheco nenhum pai de famiia que cai lá dentro que se regenerou pelo contrario muitos viraram bandidos de carterinha. Pensem bem pessoal, julgar é facil.
 
Abdo Salomao Jamil em 25/02/2011 05:38:47
Três anos para julgar e ainda livre, e continua livre, é gozação.
 
Sonia Almeida em 25/02/2011 05:25:18
A cena mais "Bonita do mundo" é ver uma pessoa no caixão sendo supultada!!!

Eu mesmo já vi.... "BRANCO, NEGRO, AMARELO, MISTURADO E TUDO O QUE É TIPO DE SER HUMANO EXISTENTE NESTA TERRA". o Fim é o mesmo pra todos....TODOS NÓS MORREREMOS UM DIA....

E ai eu pergunto.... valeu a pena "tudo isso".

Todos somos iguais.....E Como diz o Pastor Bento Roque de Souza em suas pregações"A NOSSA VIDA É MUITO CURTA". Devemos saber aproveitar nosso tempo.

É PRECISO MAIS AMOR EM NOSSOS CORAÇÕES.......
E ESSE AMOR NÓS SÓ VAMOS TER QUANDO OLHARMOS PRA DEUS DE FORMA VERDADEIRA E NÃO DA BOCA PRA FORA.....
 
Anderson Silva em 25/02/2011 05:08:03
15 anos é pouco, ele tirou a vidade um ser humano, indefeso, deveria ficar preso para o resto da vida.
 
getúlio s santos em 25/02/2011 04:46:26
Olha estou decepcionada com a nossa JUSTIÇA , onde um cidadão comete crime, é RACISTA, ASSASSINO e está livre . Porque ??????
 
Aparecida Lourdes Leite em 25/02/2011 04:43:10
Racista inescrupuloso. Se ele olhar para o próprio umbigo vai perceber que ele não tem motivo pra achar que é melhor do que ninguém.
 
Régis Marlo Martins Pereira em 25/02/2011 04:41:43
Eu conheço muito o racismo desta terra, pois o Racismo e Capitalismo tem a mesma face
 
caubi ferreira da silva em 25/02/2011 04:19:45
Tem coisas que eu não consigo entender. Tal como o porquê do racismo existir, pois faz mal para todo mundo e se manifesta de diferentes formas. Às vezes em atitudes discretas, sutis, quase imperceptíveis. Outras vezes são agressões explícitas, um olhar, um comentário, uma piada ou simplesmente uma reação física.
Eu também fui discriminado fazem poucos dias e apareci neste espaço do campograndenews ( http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/tabelia-da-capital-registra-ocorrencia-contra-cliente-por-preconceito-racial ) , então segue a minha solidariedade para a família do Anderson.
 
Almir de Almeida Júnior em 25/02/2011 04:13:04
Se o pai da moça aprovava o namoro, porque esse tio "racista" e "assassino" meteu o bedelho e ainda matou o jovem indefeso??. E esse seu advogado, que vai entrar com recurso para anular o julgamento, alegando não haver provas???. É.....existem advogados e.....ADVOGADOS!!!.
 
Edivaldo Moraes em 25/02/2011 04:04:39
É condenado,mas continua lIVRE?Que negócio é esse.que justiça é essa?
Ele tinha que sair direto para a cadeia.Aposto que se fosse um pai de familia que rouba-se na padaria dele qualque coisa para dar pros filhos comer,tava preso até hoje.Por muito menos as pessoas ficam presas,isso é que eu naõ entendo.Estou revoltada.Não conheço a familia desse garoto,o que me enoja é essa justiça uma falta de respeito com nossas familias.Pega logo esse assasino e coloca ele na cadeia,para logo com essa PALHAÇADA.
 
graziela maria ferraz em 25/02/2011 03:43:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions