A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

19/04/2012 22:22

Encontro de Propaganda discute mercado de trabalho no Estado

Nyelder Rodrigues e Mariana Lopes
Profissionais e estudantes se reuniram para debater sobre o tema (Foto: João Garrigó)Profissionais e estudantes se reuniram para debater sobre o tema (Foto: João Garrigó)

Para discutir vários temas, entre eles o mercado publicitário, foi realizada hoje a abertura do Encontro Nacional das Lideranças Regionais da Propaganda Brasileira, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande.

A palestra inicial do evento foi “A importância da publicidade para o sucesso dos negócios”, ministrada pelo CEO da Publics Brasil, Orlando Marques, e pelo presidente da ABA e diretor de marketing da Fiat, João Ciaco.

E pensando justamente nessa importância é que muitos jovens optam pela profissão, entretanto, esbarram no problema de várias empresas do Estado buscarem agências de fora, restringindo o mercado de trabalho.

Para vice-presidente da Fenapro Centro-Oeste, Eduardo Crivellente Neto, a quantidade de profissionais colocados no mercado é maior do que a oferta. “Muitos publicitários vão para fora por questão de oportunidade”, afirma.

Apesar do mercado restrito, Crivellente não crê que a qualidade dos profissionais daqui seja inferior aos dos grandes centros “O nível de qualidade do mercado é o mesmo dos outros centros, assim como a tecnologia, que está ao alcance do mercado regional”.

Fernando Anghinoni, de 43 anos, é publicitário há 14 anos e veio da Serra Gaúcha há um ano para montar uma agência de designer gráfico em Campo Grande, e já percebeu que aqui só há espaço para as agências já consolidadas no mercado local.

"As empresas grandes só procuram quem tem nome, as agências de médio porte não tem espaço. Quando a empresa não é muito grande, o proprietário vai direto no fornecedor", declara Fernando.

Já a radialista e produtora de publicidade, Ana Lefevre, considera que o problema não seja a falta de mercado, e sim a implantação da cultura de investir em publicidade nas empresas.

“A inovação depende de investimento, e a falta disso é um dos motivos que leva o profissional a buscar a oportunidade fora do Estado”, explica Ana.

Outra que confia no mercado de trabalho é a estudante de Publicidade e Propaganda da Uniderp, Carolina Perez, de 17 anos. “A publicidade é a profissão que vai emplacar no futuro. Para o bom profissional, sempre vai ter vaga”, comenta, ainda que também confessando que tenha medo de encarar o mercado quando se formar.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions