A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

31/08/2012 22:10

Errata: Mulher atribui a dívida de droga sequestro de universitários

Ana Paula Carvalho
Dayane Aguirre Clarindo, de 24 anos, contou que que o motivo do crime era uma dívida com traficante que ela e o marido tinham e precisam pagar (Foto: Rodrigo Pazinato)Dayane Aguirre Clarindo, de 24 anos, contou que que o motivo do crime era uma dívida com traficante que ela e o marido tinham e precisam pagar (Foto: Rodrigo Pazinato)

A delegada Maria de Lourdes Cano, que investiga o sequestro e assassinato de dois universitários, afirmou na tarde desta sexta-feira que Dayane Aguirre Clarindo, de 24 anos, em depoimento, contou uma versão que Maria de Lourdes considera "fantasiosa".

Dayane disse que ela e o marido, que também está envolvido no crime, tinham uma dívida de droga que precisam pagar. Ainda segundo ela, os dois e um amigo queriam roubar uma caminhonete para saldar a dívida e como não encontraram acabaram roubando a Pajero onde estavam os estudantes Leonardo Batista Fernandes, 19 anos, e Breno Luigi Silvestrini de Araújo, de 18 anos.

O Campo Grande News havia informado erradamente que Dayane disse que a dívida seria das vítimas com o marido. A informação já foi corrigida.

Após 17 horas desaparecidos, os dois jovens foram encontrados mortos no início da tarde desta sexta-feira no anel viário entre as saídas de Aquidauana e Rochedo.

Os assaltantes foram identificados como Weverson Gonçalves Feitosa e Rafael da Costa Silva. Weverson foi preso em Aquidauana e além desse crime é apontado como participante de outro latrocínio, do piloto da TAM, ocorrido no início do mês. Ele já tem passagem por homicídio doloso e por dirigir embriagado, em Anastácio, de onde é.

Rafael, que não tem passagem policial, é marido de Dayane Aguirre Clarindo, 24 anos, que havia sido presa de manhã, em Miranda, quando começou a elucidação do crime.

O caso - Os dois estudantes foram sequestrados depois de terem saído do Bar 21, na noite dessa quinta-feira. Após as famílias não conseguirem contato com ambos, a Polícia foi acionada.

Os dois estavam em uma Pajero. O veículo foi encontrado abandonado em Corumbá pelo DOF (Departamento de Operações da Fronteira). Os ocupantes fugiram quando viram a fiscalização.

Os corpos dos estudantes foram encontrados na entrada de uma galeria de água pluvial, no anel viário entre as saídas de Aquidauana e Rochedo, em Campo Grande, no começo da tarde.

Cada um deles tinha um tiro na cabeça e lesões nos joelhos e nas mãos. A jovem presa levou a Polícia até o local.



Estamos invertendo os papéis. Estamos virando animais, ou melhor, pre-históricos, pois nem animais cometem esse tipo de barbaridades. Estamos ficando sem Deus no coração, falta principalmente Deus e dar valor a vida. Que Deus tenha compaixão de nós.
 
Solange V. Silva em 01/09/2012 01:14:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions