ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  15    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Às margens de córrego, esgoto a céu aberto preocupa moradores do Zé Pereira

Por Jeozadaque Garcia | 27/02/2012 14:16
Moradores reclamam do curso d’água que se mistura com esgoto na principal avenida da região. (Foto: João Garrigó)
Moradores reclamam do curso d’água que se mistura com esgoto na principal avenida da região. (Foto: João Garrigó)

À beira do córrego Imbirussu, no bairro Zé Pereira, um curso d’água corre entre a calçada e as casas que ficam na avenida José Barbosa Rodrigues, inaugurada recentemente. No local, o esgoto se mistura com a água limpa e causa transtornos aos moradores há vários anos.

“Moro há oito anos aqui e sempre teve essa mina. Ela se mistura com o esgoto e fica um cheiro insuportável. Sem contar que, quando chove, alaga tudo”, relata a missionária Maria Zilda.

Moradores já firam três ofícios e encaminharam para a Prefeitura Municipal, mas sempre sem resposta. Uma equipe da Águas Guariroba já foi até o local e prometeu resolver o problema, porém, até agora nada foi feito, segundo a população.

“Falam que vão arrumar, mas não arrumam”, reclama Maria Zilda. (Foto: João Garrigó)
“Falam que vão arrumar, mas não arrumam”, reclama Maria Zilda. (Foto: João Garrigó)

O curso d’água percorre cerca de 50 metros na avenida, entre as ruas Alexandrino Marques e Coronel Zélio Ribeiro, até cair em uma boca de lobo que desemboca no Imbirussu. “Falam que vão arrumar, mas não arrumam. Um motoqueiro quase caiu nessa boca de lobo uma vez”, conta Zilda.

Além de mau cheiro, insetos e animais também incomodam os moradores, que ‘expulsam’ de suas casas, com certa frequência, sapos, escorpiões e ratos.

“Eu moro em uma casa baixa. Sempre aparece sapo por aqui”, relata a dona de casa Doraci Cavalcante, que cuida da neta do marido, que tem nove meses.

Antes da pavimentação da avenida, engenheiros responsáveis pela obra já sabiam das nascentes de água na região, de acordo com os moradores.

“Não tem como ficar aqui na frente à noite por causa dos mosquitos. Se dá doença nos adultos, imagina nas crianças”, aponta a também dona de casa Maira Lopes da Silva, que tem uma filha de seis meses.

Segundo a Águas Guariroba, por se tratar de minas d'água a responsabilidade é da prefeitura.

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, a empresa contratada pela prefeitura para realizar as obras é responsável pelo reparo. Eles ainda não encerraram o prazo de entrega, por isso o serviço ainda não foi concluído.

Esgoto corre a céu aberto, entre asfalto novo e casas; mosquitos e doenças preocupam moradores. (Foto: João Garrigó)
Esgoto corre a céu aberto, entre asfalto novo e casas; mosquitos e doenças preocupam moradores. (Foto: João Garrigó)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário