A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

22/08/2017 14:22

Especialista em invasão de casas é preso com dinheiro e carro de luxo

Rafael Ribeiro
Dinheiro apreendido com o foragido da Justiça, capturado no bairro Aero Rancho (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Dinheiro apreendido com o foragido da Justiça, capturado no bairro Aero Rancho (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Joelmir de Oliveira (dir.) durante dua prisão pela Derf ocorrida em 2013 (Foto: Arquivo/Campo Grande News)Joelmir de Oliveira (dir.) durante dua prisão pela Derf ocorrida em 2013 (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Policiais civis do GOI (Grupo de Operações e Investigações) prenderam, na madrugada desta terça-feira (22), Joelmir de Oliveira, 24 anos, procurado desde março de 2013, quando foi apontado pela Derf (Delegacia Especializada na Repressão de Roubos e Furtos) como um dos principais ladrões de casas de Campo Grande.

Oliveira chegou a ser preso na ocasião, mas foi beneficiado com o direito de responder o processo em liberdade e nunca mais voltou a aparecer nas audiências, sendo considerado foragido.

Nesta madrugada, os policiais faziam rondas pelo bairro Aero Rancho (zona sul) quando flagraram Oliveira circulando em uma BMW, carro de luxo cujo modelo novo pode custar até R$ 200 mil. O veículo estava com a documentação atrasada e foi encaminhado para o pátio do Detran.

Durante a revista de Oliveira, uma grande quantidade de dinheiro não revelada foi apreendida com o suspeito.


Na época, Oliveira e um comparsa, Vandoilson Lucas Oliveira dos Santos, 27, foi presa por pelo menos quatro furtos em residências entre fevereiro e março daquele ano. Os dois faziam um ‘limpa’ nas casas durante a tarde e usavam um Gol para levar todos os objetos de valor.


A polícia teve a confirmação de que era a dupla que agia nos bairros Monte Castelo, Coopharádio, Vila Planalto e Vila Nasser, depois que chegou a casa de Joelmir, no bairro Guanandi, onde encontrou vários objetos do último furto, como televisões, computadores, eletrodomésticos em geral e joias. Além de malas que eram usadas para carregar os itens.


Nos quatro furtos, a dupla arrombava os portões eletrônicos e retiraram tudo o que podiam da casa. Os crimes eram praticados sempre à tarde, enquanto não havia ninguém na casa e nem pela vizinhança.


O caso será investigado para saber se Oliveira continuou, durante esse tempo, atuando em crimes do tipo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions