A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

28/05/2015 15:46

Estado amplia serviços em 4 hospitais para reduzir pressão na Santa Casa

Edivaldo Bitencourt e Lidiane Kober
Reinaldo anunciou medidas que representam investimentos de R$ 4 milhões em saúde (Foto: Fernando Antunes)Reinaldo anunciou medidas que representam investimentos de R$ 4 milhões em saúde (Foto: Fernando Antunes)

Para socorrer Campo Grande, que enfrenta situação de calamidade na área de saúde, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou, na tarde desta quinta-feira, novos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e R$ 4 milhões em investimentos para aliviar a tensão sobre a Santa Casa. As ações vão ampliar o atendimento feito pelos hospitais São Julião, do Câncer, Regional de Mato Grosso do Sul Rosa Pedrossian e Maternidade Cândido Mariano.

Ao lado dos secretários de Saúde, Nelson Barbosa Tavares, e da Casa Civil, Sérgio de Paula, o tucano anunciou a ativação de 10 novos leitos de UTI no HR a partir da próxima semana. O hospital também vai convocar 220 funcionários aprovados em concurso público para reforçar o quadro de enfermeiros e médicos. Também deverá implementar ações para ter 10 novos leitos de terapia intensiva em 45 dias.

O HR, que é administrado pelo Estado, também vai passar a realizar cirurgias de vídeo e ampliar outras nas áreas de neuro.

O Hospital do Câncer Alfredo Abrão receberá R$ 1,2 milhão para ativar 15 novos leitos de UTI. Segundo o governador, a unidade hospitalar só vai aguardar a conclusão da licitação para ativar os novos equipamentos.

A Maternidade Cândido Mariano vai ativar 10 novos leitos da UTI Neonatal. A instituição receberá R$ 65 mil para locar equipamentos até a compra dos novos e contará com mais R$ 500 mil para a manutenção dos novos leitos.

O Hospital São Julião terá R$ 377,9 mil para ativar 22 novos leitos hospitalares. O estabelecimento vai ter R$ 600 mil para estruturação e R$ 150 mil para manutenção mensal. O Governo prevê que 23 novos leitos podem ser instalados no local.

O Governo estuda convênio com Hospital do Pênfigo, que poderá realizar cirurgias ortopédicas de alta complexidade.

Atualmente, somente a Santa Casa realiza atendimento de politraumatizados na Capital.
Segundo o governador, a proposta é fortalecer o sistema público de saúde para reduzir a pressão em Campo Grande.

Na quarta-feira, o Conselho Municipal de Saúde recomendou que declare estado de emergência na saúde em decorrência do sistema estar a beira do colapso. Centros regionais de saúde e UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) estão internando pacientes e até improvisando CTIs para atender a demanda.

Após caos e morte, conselho defende estado de emergência na saúde
Conselho Municipal de Saúde estuda recomendar à Prefeitura de Campo Grande que decrete situação de emergência para amenizar o caos da falta de leitos...
Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions