A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

22/06/2011 19:48

Estelionatário se frusta ao tentar dar golpe de mais de R$ 200 milhões em corretoras da Capital

Paula Maciulevicius

Se conseguisse, golpe milionário seria o de maior valor já registrado

Um jovem, muitos nomes e várias passagens por estelionato. Gabriel Rossler de aproximadamente 30 anos se frustou ao arquitetar um golpe milionário em Campo Grande. O estelionatário foi descoberto e antes de fechar qualquer contrato, fugiu, mas foi localizado em Rio Brilhante, cidade a 163 quilômetros da Capital.

Caso Gabriel conseguisse firmar negócio, seria o maior golpe já dado no Estado,de mais de R$ 200 milhões. A denúncia da ação do estelionatário chegou até a Dedfaz (Delegacia Especializada de Defraudações) da Capital. Gabriel foi ouvido e liberado porque não houve consumação do crime, ficou somente nos atos preparatórios, afirmou a delegada Roseli Molina.

Para quem pretendia dar um golpe milionário, Gabriel deu indícios de que se tratava de mais uma tentativa de estelionato. Ele entrou em contato com algumas corretoras de imóveis levantando empreendimentos de valores altíssimos e dizia que queria comprar e o dinheiro viria de fundos internacionais, ou seja, de contas no exterior.

Algumas empresas procuradas por Gabriel chegaram a providenciar a documentação, mas não foram lesadas, porque o rapaz percebeu que seria pego e fugiu da cidade. “As empresas tem larga experiência, e dificilmente cairiam no golpe”, afirmou Molina.

Segundo a delegada Roseli Molina, os corretores começaram a suspeitar porque ele sempre estava sozinho e não havia apresentado nenhum documento, nem ao menos um cartão de visitas. Questionado, o rapaz não respondia onde estava hospedado.

Aqui no Estado, ele chegou a dar o nome de Gabriel, Ricardo e Maurício de Andrade.

Na tarde de ontem, Gabriel tentou agir e foi pela última vez, pelo menos por enquanto. Ele estava no carro dos corretores, visitando um dos imóveis, quando atendeu uma ligação no celular, enquanto ele desceu do carro, os corretores perceberam que ele iria fugir, e foram direto para a delegacia.

Na Dedfaz, deram a informação de que ele já poderia ter deixado a cidade. A delegacia acionou a cidade de Rio Brilhante, que fez a apreensão dele ainda na estrada e o interrogou.

Durante os esclarecimentos, o rapaz afirmou que tinha a intenção de tirar dinheiro das empresas e arquitetou o plano para dar o golpe. Ele não tinha nenhum documento que comprovasse a verdadeira identidade.

A Polícia do Estado tem a informação de que Gabriel já tem passagem por estelionato em Minas Gerais, São Paulo, Goiás. A Dedfaz vai expedir ofício para saber da situação dele em outras cidades, juntar a documentação e encaminhar a outros estados.



nao teria mesmo oporque a policia prender esse estelionatário pois 200 milhoes sao os que nossos deputados escondem nas cuecas filmados e provados e nunca vao ser presos porque a maquina da justiça sao so para pobres .
 
ademar orequio em 23/06/2011 05:11:15
A polícia tem a certeza que o malandro ia dar o golpe, mas como não tinha chegado a cometer o crime ficou solto...
Bom, se ele tivesse conseguido cometer o estelionato que havia arquitetado, mais dificilmente seria preso, porque com R$ 200 milhões ele viraria fumaça e adeus dinheiro e adeus Gabriel, ou seja, adeus Ricardo, ou Maurício, sei lá...
 
Wellington Sampaio em 22/06/2011 08:03:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions