ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, DOMINGO  26    CAMPO GRANDE 14º

Capital

Ex-guarda vai a júri por matar ex-namorada e amigo em churrasco

Valtenir descumpriu medida protetiva, procurou Maxelline e cometeu duplo homicídio

Aline dos Santos | 09/08/2021 12:28
Valtenir Pereira da Silva foi pronuciado e vai a julgamento popular. (Foto: Reprodução/Facebook)
Valtenir Pereira da Silva foi pronuciado e vai a julgamento popular. (Foto: Reprodução/Facebook)

O ex-guarda municipal Valtenir Pereira da Silva, 36 anos, vai a júri popular pela morte da ex-namorada Maxelline da Silva dos Santos, 28 anos, e Steferson Batista de Souza, 32 anos, amigo da vítima. Ele também será julgado por tentativa de homicídio contra Camila Bispo, 37 anos, esposa de Steferson.

A sentença de pronúncia, que manda o réu a julgamento popular, foi publicada na última quarta-feira (dia 4), pelo juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, Carlos Alberto Garcete de Almeida.

O duplo homicídio foi em 29 de fevereiro de 2020, no loteamento Nova Serrana, em Campo Grande. De acordo com a denúncia do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), o então guarda municipal, descumprindo medida protetiva, procurou a ex-namorada, que participava de churrasco na casa dos amigos.

Maxelline foi conversar, mas o diálogo virou discussão e Camila tentou acalmar os ânimos. Porém, ele empunhou a arma de fogo, Camila saiu correndo, mas mesmo assim foi atingida nas costas.

Steferson saiu do imóvel para ver o que estava acontecendo e foi morto. Por último, Valtenir matou a ex-namorada. Pela morte da jovem, ele vai a júri por feminicídio, motivo torpe, descumprimento de medida protetiva e violência doméstica.

O ex-guarda municipal segue atrás das grades. Em juízo, ele disse que ficou “pilhado”, quando chegou à casa da amiga da ex-namorada.

Nos siga no Google Notícias