A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

27/04/2016 19:24

Ex-namorada foi pivô da execução de motociclista no Nova Capital

Thiago de Souza
Caio se apresentou na delegacia e foi indiciado por homicídio doloso. (Foto: Divulgação/PCMS) Caio se apresentou na delegacia e foi indiciado por homicídio doloso. (Foto: Divulgação/PCMS)
Moto onde kiko foi alvejado ficou caída e suja de sangue, no Bairro Nova Capital. (Foto: Fernando Antunes)Moto onde kiko foi alvejado ficou caída e suja de sangue, no Bairro Nova Capital. (Foto: Fernando Antunes)

A Polícia Civil indiciou Caio de Paula Mendonça dos Santos pelo assassinato de Deivid Silva Josende, 24, no Bairro Nova Capital, região das moreninhas, na tarde do domingo (24), em Campo Grande. O suspeito contou à polícia que a vítima, seu ex-amigo, conhecido como Kiko, o estranhou em uma festa por acreditar que ele teria promovido um encontro de um rapaz com uma ex-namorada dele, conhecida como "Preta". 

Em uma determinada ocasião, Caio estava em uma festa na casa de Preta, junto de alguns amigos, entre eles um ex-namorado da jovem. Nesse momento, Kiko chegou e achou que Caio tinha convidado e ex-companheiro de preta para que os dois se relacionassem. Ele começou a agredir a jovem, na frente de todos, e foi contido por Caio. A partir daí começou uma troca de ameaças e brigas entre os dois. 

Ainda segundo Caio, na madrugada antes do crime, os dois se encontraram na residência de uma amiga em comum e voltaram a se agredir. Segundo testemunhos, kiko estaria armado com uma pistola e teria feito mais ameaças a Caio, porém foi separado por testemunhas. 

No dia do crime, Caio conta que se dirigia a casa de sua avó, que fica no mesmo bairro do crime, quando passou a ser seguido por Kiko, que estava em uma moto 1000 cilindradas. Ele narra que estava em uma moto 125 cilindradas, foi perseguido e fechado, momento em que percebeu Kiko sacar uma arma de fogo. Ele então sacou sua pistola 9 milímetros e disparou contra Kiko, que fugiu ainda na moto para uma rua sem asfalto, próximo a agência do Banco do Brasil nas moreninhas. 

A perseguição continuou até que as motos se chocaram e os dois cairam no chão. Caio se levantou e continuou disparando contra Kiko, que correu, mas foi atingido por 4 tiros.

O suspeito disse que após os disparos, retornou pela rua onde veio, pegou a motocicleta de volta e fugiu. Ele alegou que perdeu a arma do crime durante a fuga. 

Caio foi indiciado, mas como fugiu do flagrante e se apresentou espontaneamente, não foi preso. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions