A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

02/05/2019 19:43

Família de motociclista que morreu após queda será indenizada em R$ 30 mil

Acidente ocorreu devido a falta de sinalização em quebra-molas

Adriano Fernandes
Fachada do fórum de Campo Grande. (Foto: Divulgação) Fachada do fórum de Campo Grande. (Foto: Divulgação)

A prefeitura de Campo Grande terá de pagar R$ 30 mil para a esposa e filhos do motociclista Dalton Derzi Wasilewski, morto no dia 26 de setembro de 2013, em acidente de trânsito que teria sido causado pela falta de sinalização no quebra-molas da Rua Luiz Dódero, na região do Jardim São Bento.

Conforme os autos do processo, além da falta de sinalização no solo uma placa que havia no local estava tampada por árvores. A vítima caiu e morreu devido a um traumatismo craniano encefálico. Na ação contra a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) e prefeitura a família alegava que, com a morte de Dalton, ficaram desamparados, pedindo uma indenização por danos morais no valor de R$ 100 mil, além da indenização pelos danos materiais quanto ao pagamento de pensão alimentícia, com base no valor de R$ 7.329,83 mensais.

A Agetran sustentou culpa exclusiva da vítima com a alegação de que, se a vítima tivesse tido a atenção necessária, provavelmente o acidente não teria ocorrido. Já a prefeitura pediu a improcedência da ação e apresentou sua defesa dizendo que houve excesso de velocidade por parte da vítima.

Contudo, após análise dos autos, o juiz Zidiel Infantino Coutinho destacou que as provas coletadas mostram que a inexistência de sinalização horizontal adequada, a falta de atenção da vítima e o excesso de velocidade contribuíram para o acidente. Ele acatou parcialmente o pedido de indenização, fixando o valor em R$ 30 mil.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions