A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2019

16/11/2019 17:34

Familiares e amigos de jovem morta por garrafada protestam contra impunidade

Luana Farias de Oliveira, de 20 anos, participava de festa na associação de morados do bairro Universitário quando foi atingida

Tainá Jara e Liniker Ribeiro
Protesto encerrou na frente da associação de moradores onde aconteceu festa em que a jovem foi morta (Foto: Liniker Ribeiro)Protesto encerrou na frente da associação de moradores onde aconteceu festa em que a jovem foi morta (Foto: Liniker Ribeiro)

Cerca de 50 amigos e familiares da estudante de Direito, Luana Farias de Oliveira, de 20 anos, morta por garrafada no início do mês, participaram de protesto contra a impunidade, na tarde deste sábado. A jovem participava de festa na associação de moradores do bairro Universitário, em Campo Grande, quando foi atingida por um golpe de garrafa de vodka durante uma suposta briga generalizada. Um jovem de 15 anos foi apontado como único responsável pelo crime.

O ato foi realizado no próprio Universitário. Começou na Rua Brigadeiro Thiago, em frente casa da mãe da jovem, e terminou em frente ao local do crime, na Rua Elesbão Murtinho. Foram cerca de cinco quadras percorridas. Os manifestantes estavam vestidos em camisetas estampadas com foto de Luana e empunhavam cartazes pedindo Justiça.

O grupo foi conduzido pela avó da estudante, Maria Libánia, de 68 anos. A idosa demonstrou muita indignação com a morte da nata e pediu para que os responsáveis paguem pela morte da neta. “A Luana partiu e levou um pouco de cada um dos familiares e amigos”, lamentou.

Palavras de ordem foram proferidas durante todo o trajeto, no entanto, os gritos ficaram mais intensos em frente à associação de moradores. O grupo pediu para que o local fosse fechado e utilizaram inclusive a frase “chega de sangue”. Conforme eles, esta não foi a primeira festa com briga realizada no local.

A irmã de Luana, Jéssica Faria, foi uma das organizadoras do protesto. Segundo ela, mesmo passado quase 15 dias do ocorrido, esta difícil dormir e quando consegue acorda pensando na perda. Desde então, ela sofre com crises de ansiedade e voltou a fumar. Para aquentar, tem procurado forças nos amigos da irmã.

Além de providências para que os envolvidos paguem pelo crime, eles cobram uma posição do presidente da associação de moradores. “Queremos que ele pense mais na segurança e menos no bolso dele”, afirma a irmã. Conforme relatos, na ocasião da festa, menores estavam autorizados a entrar na festa, além de não haver controle quanto a entrada de garrafas e bebidas alcoólicas no local.

A mãe de Luana, a agente comunitária, Maria Railha, 43 anos, também pede por Justiça. Ela lembra que a filha não costumava frequentar o local. “Era uma menina alegre e animada. Vivia para o trabalho e para os estudos. Quando saia era sempre acompanhada do marido e sempre muito rápido”, relatou.

Ela lembra com carinho os últimos minutos ao lado da filha. O momento foi registrado em vídeo postado nas redes sociais. “Foi uma despedida alegre”.

Suelen Camargo, 18 anos, estava com a jovem na noite de sua morte e foi quem convidou a amiga para a festa. Os áudios trocados antes de se encontrem ainda estão guardados e servem como lembrança para amiga. “Sinto muitas saudades e, na ocasião, foi preciso convencer a Luana e o marido a irem para festa”. A ideia da estudante de Direito era fazer um churrasco em casa.

O grupo chegou ao local por volta das 11h30, quando ainda era possível acessar o local da festa gratuitamente. A associação estava cheia e reunia cerca de 250 pessoas. “Perdi minha melhor amiga por conta desse tipo de festa. Nunca pensei que isso ia acontecer. Éramos muito parceiras”.

Tumulto – A presença do presidente da associação de moradores acabou causando tumulto entre os manifestantes e ele acabou deixando o local. Júlio César afirmou que tentou conversar com a família de Luana e pedir desculpas pelo que aconteceu. “Desde o ocorrido não teve mais festa desse tipo do local. Vamos correr para tirar o alvará e deixar tudo certinho. Coisa que nunca teve”, revelou.


Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions