A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

05/09/2014 19:21

Famílias constroem barracos em área de preservação ambiental no Parati

Alan Diógenes
Famílias construíram barracos dentro da área ambiental. (Foto: Marcelo Calazans)Famílias construíram barracos dentro da área ambiental. (Foto: Marcelo Calazans)
Até mesmo construções de alvenaria são encontradas dentro do local. (Foto: Marcelo Calazans)Até mesmo construções de alvenaria são encontradas dentro do local. (Foto: Marcelo Calazans)

A área de preservação ambiental localizada no bairro Parati, entre as Ruas George Chaia e da Divisão está sendo invadida por famílias que já montaram até barracos no local, e o fato tem dividido opiniões entre os moradores. De um lado estão aqueles que apoiam as famílias afirmando que elas não tem onde morar, do outro estão os que afirmam que elas estão degradando o meio ambiente e o Córrego Bandeira que fica dentro do local.

A dona de casa Sara Caffaro, 18 anos, conta que as famílias que ocuparam o local não possuem condições, inclusive ganham roupas e suprimentos dos moradores. Ela conta que os invasores estão cuidando do local para que pessoas não joguem lixo na área.

“Sou a favor da invasão por que melhorou muito depois que eles chegaram aqui, por que o povo deixou de jogar lixo. Se o governo não dá moradia, o que eles vão fazer. Acho que eles não estão incomodando ninguém”, comentou Sara.

Já a assistente administrativo Dieniffer Caroline, 22, afirma que seus vizinhos acreditam que os invasores são usuários de drogas e só causam baderna. “As pessoas por aqui estão com medo, por que o lugar é cheio de drogados. Eles aproveitam a escuridão do local para fazer baderna”, destacou.

Procurado pelo Campo Grande News, o técnico de manutenção residencial Agnaldo Trevisioni, 41, que mora há 1 ano dentro da área ambiental, disse que não tem para onde ir e também não têm condições de pagar aluguel. Agnaldo montou um barraco no lugar e, segundo ele, está cuidando e preservando o meio ambiente.

“Eu moro aqui e cuido para que as pessoas não joguem lixo. Vim para cuidar do lugar e dos bichos. Sei que isso aqui não é meu, mas não estou estragando nada”, explicou. Caso a prefeitura intervenha na invasão, Agnaldo ameaça tomar providências. “Se eu tiver que brigar com político para morar aqui, é o que eu vou fazer. Por que na hora de falar que a gente está errado eles são bons, mas casa para a gente ninguém faz”, apontou.

Outros invasores também foram procurados pela equipe de reportagem, mão não quiseram ceder entrevista.

Durante discussão, adolescente de 17 anos é esfaqueado pelo amigo
Um jovem de 17 anos foi levado em estado grave para a Santa Casa após ser esfaqueado na noite deste sábado, na frente da casa em que mora no Bairro G...
Após furtar obra, ladrão é capturado por moradores e ferido a tiros
Marcio Estacio Duarte Teixeira, de 31 anos, foi socorrido a Santa Casa de Campo Grande após ser atingido por dois tiros na madrugada deste domingo (1...


Boa Tarde,

Quero parabenizá-los pela matéria e dizer-lhe que surtiu efeitos, pois nesta data, 15/09/2014, ao passar pela Rua Gabriel Spipe Calarge, na entrada do Bairro Parati, onde os barracos estavam sendo levantados, inclusive um de alvenaria, vi que foram retirados daquele local. Já havia denunciado na Secretaria do Meio Ambiente, mas nada tinha sido feito. A partir dessa reportagem o local foi desapropriado. Vejo que as denúncias por vocês tem reações rápidas. Parabéns!
 
MELCHISADEC HIRAN DA SILVA em 15/09/2014 13:46:06
Boa Noite,
Também já denunciei junto a Prefeitura e órgãos do meio ambiente e imprensa e nada foi providenciado, até então, para a retirada dos invasores e para a preservação da mata linear ao córrego.
A de considerar que o barraco de alvenaria ali existente tem como "proprietário invasor" gente de posse, pois possui bons veículos, além de que aos domingos naquele local rola altos "churranquinhos e cervejadas" para incentivar a mão-de-obra invasora. É só irem lá aos domingo e verás.
Parabéns pela matéria, pelo compromisso com o meio ambiente e pela luta contra esse câncer de invasores e oportunistas, nas grandes cidades.
 
MELCHISADEC HIRAN DA SILVA em 05/09/2014 22:22:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions