A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

18/11/2011 16:59

Foragido de São Paulo é preso por aplicar golpes na compra de carros

Ana Paula Carvalho e Viviane Oliveira
Ele usava documentos falsos para comprar veículos em Campo Grande. (Foto: Simão Nogueira)Ele usava documentos falsos para comprar veículos em Campo Grande. (Foto: Simão Nogueira)

Comprar e vender carros. Uma prática comum se não fosse à utilização de identidades e holerites falsificados. Era isso que Antônio Marcos da Silva, de 41 anos, fazia antes de ser preso pelos policiais da Dedfaz (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Defraudações) na manhã desta sexta-feira (18).

A Polícia suspeita que ele tenha comprado três caminhonetes no ano passado e um veículo Fiat Pálio, utilizando as identidades de Altemir Fernandes de Almeida, Marcos Mota de Oliveira e Marcelino Oliveira de Cruz, todas falsificadas. Um dos holerites dizia que ele era técnico em radiologia e tinha salário superior à R$ 4 mil.

Antônio, conta que pagou mil reais para uma pessoa confeccionar os documentos na Capital, apenas o que estava em nome de Marcelino foi feito no Distrito Federal. Ele já tinha mandado de prisão por estelionato em Jaú, São Paulo.

Ele confessou que comprou apenas o Pálio e que não utilizou documentos verdadeiros porque perdeu todos na viagem de Brasília, onde morava, para Campo Grande. “Enquanto eu estou aqui, tem mais dez fazendo isso”, diz.

O estelionatário morava aqui há aproximadamente um ano e oito meses. Quando foi preso no bairro Lagoa Dourado, ele estava na companhia da namorada. Ela chegou a ser detida, mas foi liberada por não ter participação nos crimes.

Segundo o delegado Rodrigo Yassaka, a Polícia vai investigar se ele tem participação em outros golpes cometidos na cidade.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


como o propio disse . eram onze e agora sao 10 .
de certa forma melhorou pra sociedade.
assim no sempre menos um(1).o brasil chega lá
menos corrupçao em todas as partes... avante BRASIL.
 
janilson cavalcante em 18/11/2011 06:52:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions