A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

10/08/2011 17:46

Frigorífico Bertin na BR-060 demite 300 funcionários

Viviane Oliveira

O frigorífico acabou com o segundo turno de desossa, que começava a partir das 3h30

Aproximadamente trezentos funcionários foram demitidos esta semana do setor de desossa no frigorífico JBS Bertin na BR-060, saída para Sidrolândia. A informação é do presidente do (Stic-CG) Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Carnes e Derivados de Campo Grande.

De acordo com o presidente, o frigorífico acabou com o segundo turno de desossa, que começava a partir das 3h30. “Essas indústrias recebem todo tipo de incentivo da União, Estado e Município e quando bem entendem fazem esse tipo de mudança, prejudicando centenas de famílias com a demissão de funcionários”, disse.

Em menos de 15 dias, a mesma indústria, dona da antiga BMZ, indústria de curtume instalada no Núcleo Industrial de Campo Grande, demitiu 300 funcionários.

Os demissionários, com de um ano de empresa farão rescisão contratual na sede do sindicato nos dias 22, 24 e 25 de agosto. Os demais demissionários têm menos de um ano de casa. Por causa disso, o acerto será feito na própria empresa.

O diretor do sindicato, Mauro Silva Gotardo, que trabalha no Bertin, o drama dos funcionários demitidos é muito grande. “É uma pena serem demitidos neste início de segundo semestre de 2011. “O governo deveria intervir para garantir o emprego, finaliza o diretor.

De acordo com o site A Folha de São Paulo, o grupo JBS-Friboi, fechou dois curtumes paulistas e um em Mato Grosso do Sul. As demissões chegam a 1.025 funcionários, somando as que também ocorreram num frigorífico do grupo.

A empresa alega que problemas tributários levaram ao fechamento dos curtumes paulistas. Segundo o grupo, no caso de São Paulo, não se trata de demissões, mas de reorganização, porque o mesmo número de funcionários está sendo contratado em três curtumes no Ceará, em Minas Gerais e em Goiás.

O fechamento mais recente ocorreu em Franca (SP), na última sexta-feira. O curtume, adquirido há um ano, era o quinto maior do grupo. Foram 370 demitidos.

Em Aguaí, as demissões começaram em 15 de julho. São 350 desligamentos,a produção foi paralisada na última segunda-feira. O Friboi não deu detalhes sobre quais seriam os problemas tributários.

Outro curtume foi fechado em Rio Brilhante (MS), com 150 demitidos a empresa diz que a operação foi apenas transferida para um curtume de uma cidade vizinha.



é questão de tempo para quebrar ,conforme forom todos os outros.
 
wolney de almeida lima em 10/08/2011 08:51:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions