ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEXTA  21    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Fundac desiste de demolir Cidade do Natal e espaço continua abandonado

Por Aliny Mary Dias | 20/08/2013 16:43
Local existe há 5 anos, mas só é usado nos meses de dezembro (Foto: Cleber Gellio)
Local existe há 5 anos, mas só é usado nos meses de dezembro (Foto: Cleber Gellio)

Utilizada há cinco anos nos meses de dezembro, a Cidade do Natal, construída nos altos da avenida Afonso Pena em Campo Grande, não será demolida, segundo a Fundac (Fundação Municipal de Cultura). Indignados com o abandono do local, moradores cobram da administração pública uma atitude para que a vila com 22 chalés possa ser usada nos 12 meses do ano.

Há quatro meses, a Fundac chegou a anunciar que o espaço seria demolido e que a “Cidade Encantada” seria criada no Horto Florestal. Na época, técnicos da fundação afirmaram que, pelo material ser de péssima qualidade, somente as janelas seriam reaproveitadas.

Segundo o chefe da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), Semy Ferraz, a pasta iria auxiliar na demolição do local, mas a Fundac “voltou atrás” e desistiu de retirar os 22 chalés, 1 capela e duas estruturas usadas como casa do papai Noel.

Alheios aos trâmites políticos, por parte dos moradores só existem reclamações sobre o local. Presidente do Fórum Municipal de Cultura, Vitor Samúdio diz que o local poderia ser usado para a instalação de uma feira cultural.

“É um espaço que pode ser usado pelos setores criativos como o artesanato e a gastronomia. O que não pode é ter uma estrutura que funciona um mês e fica fechada o restante do ano”, afirma.

Dentro de chalés, o cheio de urina e restos queimados são frequentes  (Foto: Cleber Gellio)
Dentro de chalés, o cheio de urina e restos queimados são frequentes (Foto: Cleber Gellio)
Maioria dos locais estão com portas e janelas arrombadas (Foto: Cleber Gellio)
Maioria dos locais estão com portas e janelas arrombadas (Foto: Cleber Gellio)

A reportagem do Campo Grande News esteve na Cidade do Natal na manhã desta terça-feira (20) e as denúncias dos moradores se confirmam. A maioria dos chalés e até a casa do papai Noel estão com as portas e janelas arrombadas.

Dentro das estruturas, já deterioradas, o cheiro de urina e os restos de roupas, preservativos e utensílios para uso de drogas tomam conta. A impressão é que o local se transforma em reduto de moradores de rua e usuários de droga durante a noite.

Para a turismóloga Maria Inês, 65 anos, a Cidade do Natal se transformou em um “elefante branco” para a Capital. “Eu considero um absurdo essa estrutura estar abandonada, tinha que ser usada como local para venda de itens típicos do Pantanal. Seria ótimo para os turistas”, explica.

Moradores reclamam do descaso da Cidade do  Natal (Foto: Cleber Gellio)
Moradores reclamam do descaso da Cidade do Natal (Foto: Cleber Gellio)

Morador de Belo Horizonte e visitante assíduo de Campo Grande, Antonio Ferreira, 70 anos, conta que o local poderia ser melhor aproveitado tanto para os turistas quanto para os moradores da Capital.

“Passa uma imagem ruim da cidade, é usado como um motel durante a noite e fica abandonado o ano inteiro. Alguém tem que tomar alguma atitude”, explica.

O Campo Grande News entrou em contato com o diretor-presidente da Fundac, Julio Cabral, mas a secretária que atendeu a ligação informou que o secretário poderia atender no fim da manhã. Até o fechamento desta reportagem, as ligações não foram atendidas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário