ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Guarda é procurado por matar 2 a tiros e ferir mulher em caso de feminícidio

A vítima morta seria a namorada dele e o homem teria tentando interferir na situação, junto com outra mulher, que foi ferida

Aline dos Santos e Maressa Mendonça | 01/03/2020 08:40
No local, nesta manhã, ainda era possível ver manchas de sangue. (Foto: Paulo Francis)
No local, nesta manhã, ainda era possível ver manchas de sangue. (Foto: Paulo Francis)

Um homem de 32 anos e uma mulher de 28 morreram na madrugada deste domingo (1º), na Rua Aruajá, no Jardim Noroeste, em Campo Grande, depois de serem vítimas de tiros. Uma terceira vítima, outra mulher de 31 anos, ficou ferida e foi levada para a Santa Casa.

Conforme apurado pela reportagem, o guarda municipal Valtenir Pereira da Silva, 35 anos, matou a ex-esposa Maxelline Santos, e Steferson Batista de Souza, dono da casa. A esposa do homem assassinado, Camila Telis Bispo, 31 anos, foi baleada nas costas.

Segundo levantado, ele atirou nas pessoas e depois deixou o lugar de carro. O caso foi atendido primeiro da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, e diante das circunstâncias apuradas, foi repassado para a Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher). 

Procurada, a Guarda Civil Municipal de Campo Grande informou que está acompanhando o andamento das investigações, mas só vai se pronunciar na segunda-feira.

No ano passado, Mato Grosso do Sul teve 31 casos de feminicídio, que traz a faceta cruel de ser um crime de ódio contra as mulheres. No comparativo com 2018, a queda foi de apenas 3,1%, quando foram registrados 30 casos.

 (Matéria editada às 10h05 para acréscimo da identificação dos envolvidos)

Nos siga no Google Notícias