A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

27/12/2013 18:19

Homem matou menino ao tentar assassinar desafeto familiar

Bruno Chaves e Filipe Prado
O delegado afirma que os três envolvidos no crime ainda estão foragidos (Foto: Marcos Ermínio)O delegado afirma que os três envolvidos no crime ainda estão foragidos (Foto: Marcos Ermínio)

O menino Matheus Garcia Cabral, 11 anos, morto no último domingo (22) com uma bala perdida na cabeça, perdeu a vida no lugar de Anderson Patrício de Oliveira, 27, conhecido como Maninho. Após cinco dias de investigações, a Polícia Civil concluiu que Jefferson Osmar Teixeira Ramão, 25, foi o autor dos disparos que vitimou a criança.

Segundo o delegado titular da 5ª Delegacia de Polícia, Jairo Carlos Mendes, responsável pelo caso, Jefferson queria matar Anderson por um desentendimento entre famílias. “O Anderson foi casado com a Daniele e tiveram uma filha, que hoje tem 9 anos. Eles se separaram e Jefferson começou a namorar a mulher”, explicou o delegado.

No entanto, a discórdia entre os homens surgiu quando o pai da menina descobriu que ela apanhava do padrasto. “Jefferson batia na criança e o Anderson ficou sabendo. Nisso, o pai da menina agrediu Jefferson e o ameaçou de morte, colocando um revólver na boca dele”, revelou.

O delegado não soube precisar a época em que esses fatos ocorreram, mas disse que Jefferson quis se vingar do rival por ter recebido ameaça de morte.

No dia do crime, Anderson estava com a namorada Tatiele em uma rua do Parque do Sol. Jefferson, na companhia do amigo Valmor Martins Cabreira, 26, passava de carro pelo local quando avistou o desafeto.

Valmor, que dirigia um Fiat Pálio Vermelho, parou o veículo e Jefferson sacou a arma de fogo e efetuou de cinco a seis disparos contra Anderson, que não foi atingido. Matheus, que brincava na calçada de uma residência, acabou sendo atingido por um dos projéteis.

Prisão – O delegado Jairo pediu a prisão preventiva de Jefferson e Valmor. Eles estão foragidos e são procurados pela polícia. Ambos serão indiciados homicídio doloso com erro sobre pessoa. Se condenados, poderão pegar de 18 a 20 anos de prisão.

Anderson, o alvo do atirador, também é procurado pela polícia, mas pelo fato de ele ser foragido da Colônia Penal desde o dia 20 de julho desse ano.

Anderson tem passagem por furto, roubo e porte e posse ilegal de arma de fogo. Jefferson tem passagem por lesão e porte ilegal de arma de fogo.

Jefferson, conhecido como Maninho, está foragido e é acusado de homicídio doloso com erro sobre a pessoa (Foto: Marcos Ermínio)Jefferson, conhecido como Maninho, está foragido e é acusado de homicídio doloso com erro sobre a pessoa (Foto: Marcos Ermínio)
Valmor ajudou Jefferson e está foragido (Foto: Marcos Ermínio)Valmor ajudou Jefferson e está foragido (Foto: Marcos Ermínio)


Só "gente boa"!
 
Olices Trelha em 28/12/2013 11:05:41
Pelas caras, deveriam ser abortados quando adultos. Gente fétida, gentalha fecal.
 
Cristiano Arruda em 28/12/2013 09:41:47
Quem continua vivo... só gente 'boa responsável honesta e trabalhadora' #sqn... quem morre... inocentes.... até quando Senhor?
 
Fran Coelho em 28/12/2013 09:37:16
Parabens pelo excelente trabalho investigativo da PCMS. Parabens ao Delegado responsável pelo caso!
 
Roberto Carlos em 27/12/2013 19:35:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions