A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

22/03/2016 16:25

Homem morto a facadas é identificado e suspeita confessa crime

Bianca Bianchi
Armas apresentadas pela suspeita (Foto: Marcos Ermínio)Armas apresentadas pela suspeita (Foto: Marcos Ermínio)

Foi identificado como Wellington de Oliveira Fonseca, vulgo "Manda-chuva" ou "Ligeirinho", o homem encontrado morto com 27 facadas na tarde de sábado (19), no bairro Jardim Cerejeiras, em Campo Grande. O corpo do homem, que tinha 34 anos, foi reconhecido pela mãe dele, Dila de Fátima Oliveira, nessa segunda-feira (21) no IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) da Capital.

A suspeita de ter cometido o crime também foi identificada. Laisa Daiana do Nascimento Silva, 22 anos, se apresentou na 2ª Delegacia de Polícia na manhã de hoje e confessou ter atingido Wellington com duas facadas, uma no pescoço e outra no tórax.

Segundo Laisa, ela cometeu o crime quando Wellington foi até sua casa pela quarta vez na madrugada de sábado (18) e pulou o muro para cobrar uma dívida de R$ 750,00, referente à parcela de uma moto que seu esposo, Alexandre de Oliveira Gimenes, 26 anos, vulgo "Buguinho", teria comprado em sociedade com a vítima. Como Alexandre foi preso na quinta-feira (17) por ter em aberto um mandado de prisão do Acre por tráfico de drogas, não repassou o dinheiro para Wellington.

Corpo de Wellington foi encontrado na tarde de sábado (19) próximo ao córrego cerejeira (Foto: Fernando Antunes)Corpo de Wellington foi encontrado na tarde de sábado (19) próximo ao córrego cerejeira (Foto: Fernando Antunes)

Em depoimento, Laisa afirma que o homem estava bêbado e ameaçou a ela e um amigo, identificado apenas como Anderson, com uma faca de serra. A mulher disse à polícia que, depois que atingiu o homem, correu e se trancou no quarto, deixando Wellington e Anderson sozinhos, e que ouviu muitos gritos. Ao sair do quarto minutos depois, Anderson teria dito que havia enrolado o corpo da vítima em um lençol e jogado em um mato próximo à casa.

As duas facas, a que Wellington teria usado para ameaçar a dupla e a arma usada para matar Wellington, foram apresentadas pela própria suspeita. A polícia tenta encontrar Anderson, que fugiu.

Segundo a polícia, Wellington tinha passagens pela polícia por ameaça e tráfido de drogas. A mulher vai responder em liberdade.

Caso – O corpo de um homem sem identificação foi encontrado na tarde de sábado (19) em uma área de mata, próximo ao córrego cerejeira na esquina das ruas Manoel Abraão Lemos e Osmira Machado de Almeida. O corpo tinha marcas de 27 facadas, sendo oito só na cabeça.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions