A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

10/01/2014 16:48

Homem que matou ex a pedradas tem 6 ações e foi condenado por agressão

Bruno Chaves
Anderson foi condenado em 2009 por esfaquear um homem (Foto: Divulgação)Anderson foi condenado em 2009 por esfaquear um homem (Foto: Divulgação)

Acusado de apedrejar a ex-esposa Laida Andréia Samulha Romualdo, 35 anos, que morreu ontem (9) na Santa Casa de Campo Grande em decorrência dos ferimentos, Anderson César Firmino, 24, tem seis processos na Justiça de Mato Grosso do Sul, inclusive condenado, em 2009, por crime contra a vida.

No dia 10 de outubro do ano passado, data da última denúncia, Anderson é réu em uma ação movida pelo MPE (Ministério Público Estadual), por meio da 2ª Vara da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher.

Ele é acusado de ameaçar a ex-mulher Laida e o processo segue em segredo de Justiça.

Já a primeira denúncia que pesa contra ele é de 2009. Na ação penal de crime contra a vida, Anderson foi condenado a três anos de reclusão, em regime aberto, por ter esfaqueado Raphael Francisco Soares no dia 6 de junho daquele ano. 

As demais denúncias sobre o agressor são de crimes do sistema nacional de armas, roubo majorado e desacato. Todas foram feitas pelo MPE.

Apedrejada - Laida foi ferida nos braços e abdômen pelo ex-marido a pedradas em 31 de dezembro de 2013. No dia da agressão, ela não procurou atendimento médico, mas depois começou a piorar por conta dos ferimentos e foi internada na Santa Casa às 16h50 do dia 4 de janeiro, onde morreu ontem (9).

Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


Se tem 6 processo e já foi condenado como estava na rua? Se tinha "medida protetiva" como ele se aproximou? Tudo isso a família da vítima pode e deve entrar com processo contra o Governo e Judiciário do Estado por não cumprir seu dever para com o cidadão como esta na lei. Isso dará uma grande indenização e salário vitalício para os dependentes da mesma(já que por culpa do Estado, perdeu a mãe de forma trágica e não tem nada que a substitua). Só com as pessoas de bem movendo ações pelo descaso do Estado com os cidadãos é que os políticos irão mudar para não terem prejuízos! Tenho vergonha de ser brasileiro e digo isso a todos!
 
Alexandre de Souza em 10/01/2014 21:34:31
Onde está os direitos humanos!!?? Que não fez nada por essa mulher?! Se esse marginal levar uma surrar, com certeza irá aparecer alguém para defende-lo.
Essa justiça do nosso país é só para proteger bandidos. Com uma ficha dessa e estava em liberdade
 
Marilda Sousa em 10/01/2014 17:39:51
POR QUE ESSE LIXO CONTINUA SOLTO, NÃO TEM QUE SE REFERIR A ESSE TROÇO COMO HOMEM, E SIM COMO UM LIXO AMBULANTE, TOMARA Q QDO FOR PRESO FAÇA COM ELE O MESMO Q ELE FEZ COM A FALECIDA!!!
 
cristina alves em 10/01/2014 17:22:10
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions