A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

14/10/2015 15:54

Homem que saiu da prisão há 3 dias é morto com garrafada no pescoço

Paulo Yafusso e Alan Diógenes
Crime está sendo investigado pela 4ª Delegacia, que está com duas equipes a procura do autor do homicídio (Foto: Gerson Walber)Crime está sendo investigado pela 4ª Delegacia, que está com duas equipes a procura do autor do homicídio (Foto: Gerson Walber)

Um homem de aproximadamente 36 anos e que havia saído do presídio há três dias, foi morto com golpe de garrafa no pescoço durante briga em um bar no Jardim Itamaracá, em Campo Grande. O autor, conhecido no bairro como “Padeiro”, fugiu e não foi localizado pela polícia. O crime foi por volta das 15h no bar Nova Esperança, no cruzamento das ruas Abunã com a Zulde Lage.

De acordo com informações do soldado da Polícia Militar Rubson Pires de Oliveira, da unidade do Bairro Tiradentes, testemunhas contaram que a vítima, conhecida como “Cachorro”, estava bebendo com um grupo de amigos no bar, entre eles o “Padeiro”. Não se sabe o motivo, mas houve uma discussão entre ambos e o autor quebrou a garrafa de cerveja e atingiu o pescoço da vítima.

“Cachorro” ainda conseguiu correr cerca de 15 metros e, não resistindo, caiu morto. Todos que estavam bebendo com o autor e a vítima fugiram. O dono do comércio, Benedito Francisco Rondon, de 73 anos, conta que estava dentro do bar e quando percebeu a briga e foi verificar, já viu “Cachorro” correndo todo ensanguentado.

Ele disse que tem o comércio há 23 anos e nesse período nunca havia ocorrido crime desta natureza no local. Os moradores sabem pouco da vítima. Apenas que veio de São Paulo e que saiu da prisão há três dias. Ninguém soube dizer o motivo do cumprimento da pena.

Segundo da dona de casa Dayana Ferreira da Silva, de 27 anos, o autor, a vítima e os amigos costumavam beber no bar praticamente todos os dias. O delegado Sérgio Luis Duarte, da 4ª Delegacia (bairro Moreninhas), afirmou que o crime é incomum, já que não é normal as pessoas se reunirem no início da tarde para beber. O delegado esteve no local atendendo a ocorrência e disse que “Cachorro” e “Padeiro” são moradores do bairro e duas equipes da Delegacia estão a procura do autor.

O comerciante Benedito Rondon e a dona de casa Dayana Ferreira da Silva, dizem que a violência no bairro preocupa. Principalmente a ela, que tem seis filhos, sendo o mais novo com um mês e o mais velho com 11 anos de idade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions