A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

22/02/2016 13:58

HU diz que avisou Central de Regulação sobre falta de leito para receber idoso

Flávia Lima

A direção do HU (Hospital Universitário) Maria Aparecida Pedrossian, na Capital, afirmou, através de sua assessoria, que informou a Central de Regulação de Vagas sobre a falta de leitos para receber o idoso Sebastião Nogueira da Silva, 62, que morreu na madrugada desta segunda-feira (22), após esperar por oito horas uma vaga no hospital.

Ele havia sido transferido de Costa Rica para Campo Grande, na tarde deste domingo (21) e chegou ao HU por volta das 16h30 e apesar da família apresentar uma guia de internação, confirmando a liberação da vaga pela Central, o hospital se recusou a receber o paciente, alegando falta de leito e de respiradores, aparelhagem essencial para atender o idoso, devido ao seu estado grave de saúde.

A assessoria do HU confirma que recebeu o pedido de internação da Central no final da manhã, mas avisou que não contava com vagas e nem respiradores disponíveis. Entretanto, por volta das 16 horas, o paciente chegou à porta do hospital dentro de uma ambulância, onde permaneceu.

Ainda segundo a direção, o hospital comunicou novamente os gestores da Central de Regulação que não conseguiria atender ao paciente. Às 19 horas, chegou a informação de que o paciente seria direcionado para o Hospital Regional Rosa Pedrossian, o que de fato aconteceu, mas somente por volta de meia-noite.

A direção do HU afirma, através da nota, que tem operado acima da capacidade. Atualmente, a unidade conta com 51 pacientes internados para 17 leitos no pronto atendimento médico e ressalta que o hospital tem mantido contato frequente com gestores municipais e estaduais para encontrar soluções visando melhorias no atendimento da população.

A assessoria também confirma que tem ocorrido problemas no encaminhamento dos pacientes pelas secretarias de Saúde do Estado e da Capital. Na nota, a assessoria destaca que devido a unidade ser de caráter universitário, deveria funcionar como um apoio à rede hospitalar, não podendo, dadas suas características voltadas ao ensino e à assistência, ser a única opção para casos de saúde graves e que necessitem de atendimento emergencial.

Enquanto aguardava a vaga, o idoso permaneceu na ambulância, onde chegou a ter uma parada cardíaca e foi reanimado por socorristas.

Sebastião só conseguiu atendimento após a família procurar a polícia, no entanto, mesmo após ser levado para o HR, ele não resistiu e morreu na madrugada desta segunda-feira.

 

Central diz que hospital era obrigado a receber idoso
A internação do idoso Sebastião Nogueira da Silva, 62 anos, que morreu na madrugada de hoje (22) após aguardar 8 horas por uma vaga no HU (Hospital U...
Idoso que aguardou vaga por 8 horas morre ao ser internado em hospital
O idoso Sebastião Nogueira da Silva, 62 anos, que aguardou durante oito horas por uma vaga no HU (Hospital Universitário) de Campo Grande, morreu na ...
Idoso em estado grave espera por vaga no HU dentro de ambulância, diz secretária
A espera pela internacão de um paciente idoso, em estado grave, no Hospital Universitário, em Campo Grande, revoltou a secretária de Saúde de Costa R...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions