A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017

26/11/2016 11:53

HU oferece consulta e orientação gratuita para prevenção ao câncer de pele

Elci Holsback e Yarima Mecchi
Mancha na pele fez com que Marta buscasse orientação (Foto: Yarima Mecchi)Mancha na pele fez com que Marta buscasse orientação (Foto: Yarima Mecchi)

Com consultas e orientações gratuitas, o HU (Hospital Universitário) em Campo Grande realiza neste sábado e domingo, dias 26 e 27, das 8h às 15h as atividades do Dia C - Dia Nacional ao Combate ao Câncer de Pele, ação realizada em todo o País, pela SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia), em parceria com o laboratório La Roche-Posay.

A iniciativa conta com atendimento, diagnóstico, pequenos procedimentos para tratamento e ainda a presença do caminhão do Tour de combate ao Câncer da Pele, onde serão realizados exames de triagem.

Segundo o médico dermatologista e responsável pelo Serviço de Dermatologia do HU, Gunter Hans, a previsão de atendimento apenas neste sábado é de 1.200 pessoas e que especialmente em Mato Grosso do Sul, devido o clima local a prevenção é indispensável, independente da idade.

"As pessoas precisam ficar atentas, pois, nosso Estado tem sol predominante praticamente o ano todo e por isso, grande incidência da doença. O uso do filtro solar deve ser constante e desde criança. Não é preciso esperar ficar mais velho ou aparecer uma mancha na pele para iniciar a prevenção", alerta.

Durante o Dia C, médicos residentes, supervisionados pelo dermatologista Gunter Hans atendem ao público e, em caso de detecção de tipo mais grave da doença o paciente é orientado a procurar uma UBS (Unidade Básica de Saúde) para iniciar o tratamento.

Preocupada com uma mancha que surgiu em sua pele, a comerciária Marta Auxiliadora Tomas, 46 anos, buscou orientação nesta manhã. Acompanhada do namorado, que já teve câncer de pele, ela recebeu o diagnóstico que descartou possibilidade de doença. "Vou voltar para casa tranquila. Esse tipo de orientação é muito importante e com certeza voltarei, a prevenção é o mais importante", avalia Marta.

 

Mais de 1200 pessoas devem ser atendidas neste sábado (Foto: Yarima Mecchi)Mais de 1200 pessoas devem ser atendidas neste sábado (Foto: Yarima Mecchi)

A aposentada Isaura Oliveira, 67 anos, há quatro anos enfrenta 26 horas de viagem para vir de Matupá (MT) até Campo Grande. Após descobrir um câncer na região do nariz há 4 anos e a reincidência da doença por mais duas vezes, anualmente ela se desloca até Mato Grosso do Sul em busca de atendimento no HU.

"Minhas irmãs moram em Campo Grande e peço para que fiquem atentas às datas desse atendimento. Na minha cidade não há dermatologista e os encaminhamentos são feitos para Cuiabá ou Sinop. Quando chega um dermatologista na cidade a consulta custa mais de R$350 sem o tratamento e aqui eu não pago nada e além da consulta, já trato o que é necessário", comenta a idosa que ainda hoje passará por procedimento preventivo para tratar uma nova mancha no rosto.

Índices da doença - De acordo com o Inca (Instituto Nacional de Câncer José de Alencar Gomes da Silva) o câncer de pele é o tipo mais frequente diagnosticado no Brasil, responsável por cerca de 30% dos tumores malignos registrados e atinge em geral pessoas com mais de 40 anos de idade. Entre os tumores de pele, o tipo não-melanoma é o de maior incidência e mais baixa mortalidade. O instituto estima que até o final de 2016 quase 176 mil pessoas sejam diagnosticadas dom algum tipo de câncer de pele, sendo quase 81 mil homens e 95 mil mulheres.

Até 2013 1.769, morreram em decorrência de algum tipo da doença, sendo 1 mil homens e 769 mulheres.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions