A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

06/12/2011 10:11

Hugleice diz que foi obrigado a confessar caso com Marielly

Ana Paula Carvalho

Ele alega ser inocente

Hugleice mudou a versão e diz que é inocente. (Foto: Arquivo/João Garrigó)Hugleice mudou a versão e diz que é inocente. (Foto: Arquivo/João Garrigó)

Após ter confessado que mantinha um relacionamento com a cunhada Marielly Barbosa Rodrigues, de 19 anos, morta após um aborto mal sucedido, Hugleice da Silva mudou a versão inicial e, agora, alega que não teve envolvimento com ela e que foi obrigado a confessar.

Essa é a linha de defesa que o advogado José Roberto da Rosa utilizará durante as audiências e o possível julgamento. “É isso que ele sustenta para mim, então é com essa linha que eu vou trabalhar”, diz.

Ao ser questionado se Hugleice também alegava inocência no envolvimento com o aborto, já que durante as investigações da Polícia, ele foi apontado como a pessoa que levou a jovem até a casa do enfermeiro Jodimar Ximenes Gomes, em Sidrolândia, onde o procedimento foi realizado, o advogado esquivou-se. Ele disse que “não pode entrar nesses detalhes porque eles ainda serão analisados”. Hugleice ficou preso de julho até setembro deste ano, quando ganhou a liberdade, concedida pela Justiça.

Casado com a irmã de Marielly, ele compareceu à audiência realizada ontem, em que três pessoas foram ouvidas como parte do processo.Duas eram amigas da jovem. Durante a fala das testemunhas, se mostrou apático. Sem aliança e com um terço como pulseira no pulso esquerdo, não pareceu inquieto e estava de cabeça erguida.

Segundo o advogado, ainda não há previsão de quando ele será ouvido. "Mas acredito que o depoimento de Hugleice ajudará a defesa", afirmou.

O caso - Marielly saiu de casa, no Jardim Petrópolis, no dia 21 de maio - sábado - dizendo que iria resolver um problema e não foi mais vista. A família dela, inclusive Hugleice, e amigos, espalharam cartazes pelo bairro, e-mails e foram à OAB/MS e Assembléia Legislativa.

O corpo foi encontrado no dia 11 de junho com roupa diferente daquela que a garota havia saído de casa, sem feto e com cor acinzentada, indicando a perda de sangue.

A perícia constatou que não havia marcas de violência no corpo e que, diante da informação de que ela estava grávida, a morte foi resultado do aborto malsucedido.

A Polícia suspeitou de Hugleice porque quebra de sigilo telefônico constatou que ele foi a última pessoa com quem ela conversou, a empregada de Jodimar o viu na residência onde ela trabalhava e, ainda, porque no local onde o cadáver estava havia embalagens de halls, ‘vício’ do rapaz, conforme informado pela dentista dele à Polícia.

A família de Marielly mentiu à Polícia sobre Hugleice. Todos disseram que o rapaz estava em casa no dia 21 de maio, no fim da tarde, quando a operadora de celular dele indicou que ele estava em Sidrolândia. A princípio, a família não será punida criminalmente pela mentira.



Ele está subestimando a inteligencia das autoridades, enganou a todos e tá tentando fazer a polícia de mentirosa, criminosa e o judiciário de idiotas. Criminoso q quer ser HERÓI!! A família ele já desrespeitou, enganou, traiu, e foi cumplice de um crime horrosso, apoiado pela mãe e irmã de Marielly. JUDICIÁRIO LEMBREM-SE DO JURAMENTO QUE FIZERAM NÃO DEIXE A MENTIRA LUBRIDIA-LOS! cuidado ele é fals
 
Daniela Soares em 07/12/2011 11:20:29
Absurdos como esse acontecem. Acredita quem quiser. O certo é que Tem um Olho que tudo vê, eles - ele e a familia- podem enganar a todos, menos eles mesmos e a Deus. Espero que a verdade apareça, mas o julgamento é certo. Aqui tudo pode passar faz parte do livre arbítrio.
 
silvia dos santos pereira em 06/12/2011 11:57:29
Este cara esta mostrando que é um tremendo de um mau caráter, pena que nenhuma das duas irmãs viu isso antes, abram os olhos mulherada . . .
 
JOSE ANTONIO em 06/12/2011 11:28:57
Daqui há pouco vai dizer que foi obrigado a ter um caso com a cunhada também né? Ninguém agiu direito nessa história. Mas daí dizer que foi obrigado a confessar o crime já é demais, com tantas provas contra... inclusive quebra de sigilo telefônico.
Rapaz tome tento, é vá pagar pela besteira que vc fez...
 
Simone Salles em 06/12/2011 10:50:51
A família tem que ser punida sim! Mentiram quando disseram que Hugleice estava em casa no dia do desaparecimento de Marielly. Essa mentira atrapalhou a investigação.
 
Antonio Carlos Azuaga em 06/12/2011 10:25:35
olha esse hugleice não esta mostrando nem um pouco de arrependimento pelo que ele fez ele um homen muito frio e mentiroso pois ele deve pagar pelo que ele fez.
 
pr nilton da costa benites em 06/12/2011 09:31:57
Se houve mentiras, é porque tem suspeitos no ar que não podem aparecer....onde existe mentiras só poderá haver confusões....Assim EU penso.
 
Célia Campos em 06/12/2011 05:49:29
Caso ilustrativo, bom para acordar aquelas mulheres que adoram um malandro de conversa fácil, quanto a família da Mariely MUITA VERGONHA, se não fosse a mentira tudo seria resolvido rapidamente, e talvez tivesse residos para o DNA...
Triste fim para a menina, se bem que ela jamais deveria ter transado sem camisinha com o cunhado.
 
Carlos Moura em 06/12/2011 03:53:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions