A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

20/09/2011 16:10

Após dois meses preso, cunhado de Marielly já está fora da cadeia

Nadyenka Castro e Viviane Oliveira

Hugleice da Silva foi solto por determinação do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, cujos desembargadores da 1ª Turma Criminal, por unanimidade, concederam habeas corpus

Mais magro e com o cabelo raspado, Hugleice deixa o Instituto Penal de Campo Grande. (Fotos: João Garrigó)Mais magro e com o cabelo raspado, Hugleice deixa o Instituto Penal de Campo Grande. (Fotos: João Garrigó)
Hugleice disse que vai voltar à vida normal e não respondeu sobre o casamento com a irmã de Marielly.Hugleice disse que vai voltar à vida normal e não respondeu sobre o casamento com a irmã de Marielly.

Já está em liberdade Hugleice da Silva, 27 anos, cunhado de Marielly Rodrigues. Foi ele quem a levou para fazer o aborto que resultou na morte dela, em maio deste ano, em Sidrolândia.

Mais magro e com o cabelo raspado, Hugleice deixou o Instituto Penal de Campo Grande por volta das 15h30min acompanhado do advogado, José Roberto Rodrigues da Rosa, e da mãe.

Ele declarou que agora pretende “retomar a vida normal” e preparar a defesa. Sobre se havia retomado o casamento com a irmã de Marielly, respondeu que não queria falar sobre o assunto.

O rapaz teve a liberdade concedida nessa segunda-feira pelo TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), mas, o alvará de soltura só foi expedido nesta terça-feira.

Ele estava na cadeia desde 14 de julho deste ano. Até essa data negava qualquer envolvimento na morte da cunhada, mas, após a primeira noite ‘no xadrez’, passou a fazer as confissões.

Hugleice confessou que teve relações sexuais com Marielly, mas que não tinha certeza se o filho que ela esperava era dele, que a levou, de Campo Grande, para fazer o aborto em Sidrolândia e que ajudou a esconder o corpo.

Na versão de Hugleice à Polícia, ele soube do enfermeiro Jodimar Ximenes Gomes, que está preso, por um colega de trabalho, entrou em contato e combinou R$ 1 mil pelo pagamento.

No dia combinado com Jodimar - 21 de maio-, Hugleice levou Marielly até a casa dele. Enquanto esperava na calçada, o enfermeiro o avisou que o aborto havia dado errado e que a jovem havia morrido.

Os dois então colocaram o corpo na caminhonete de Hugleice e o esconderam em um canavial. O cadáver foi encontrado no dia 11 de maio.

Jodimar nega qualquer envolvimento com o caso. Ele está preso em Sidrolândia e já teve o habeas corpus em caráter liminar negado.

Diante das revelações de Hugleice, a família de Marielly declarou que o casamento dele com a irmã da vítima estava terminado.



É difícil de acreditar, por isso que hoje pra matar não precisa muita coisa, a justiça é deprimente lamentavelmente... ...
 
Adriana Araujo em 21/09/2011 08:19:44
So perde quem MORRE..... Infelismente....
 
Marco Antonio em 21/09/2011 08:05:19
Que absurdo... só espero que a irmã da Marielly não o aceite de volta, fala sério!!!

QUE PAIS É ESSE?!?!?!?!?
 
Marta Maria em 21/09/2011 07:45:39
E agora ele pretende “retomar a vida normal”, blá blá blá, e faz de conta que nada aconteceu!!!!!!!!
 
Ana Miranda em 21/09/2011 04:20:27
Até quando vamos viver com a IMPUNIDADE!!!!
 
mari de lima em 20/09/2011 09:55:26
Intaum é assim??.....mata a cunhada e joga nun canavial....desrespeita e destroi toda uma família.........e agora tá solto???.........eita NAÇÃOZINHA PODRE ESTE brasil!!!!!!!!.........só falta a tal da esposa esperar ele de braços abertos............naun duvidem!!!!!!!!
 
Tania Martins em 20/09/2011 07:50:55
Eis o pais da impunidade!!!!
 
Francisco Araujo em 20/09/2011 05:43:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions