A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

06/09/2014 16:23

Infectologista ministra palestra sobre o vírus ebola em Campo Grande

Francisco Júnior

O infectologista Rivaldo Venâncio da Cunha ministra uma palestra sobre o vírus Ebola, na próxima terça-feira (9), às 8 horas da manhã, no auditório do Comando Geral do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande.

Durante a palestra o infectologista irá apresentar o histórico e evolução da contaminação pelo vírus ebola e orientar sobre as meditas a serem adotadas por autoridades de saúde e segurança, em especial o Corpo de Bombeiros, em possíveis casos de infecção.
O especialista é doutor doutor em medicina tropical pela Fiocruz e integra o comitê de assessoria do Ministério da Saúde para dengue e febre amarela e responde pelo escritório da Fiocruz em Mato Grosso do Sul.

O quartel do Comando Geral do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul fica na rua Fernando Augusto Correa da Costa, n.° 376, no Jardim America, em Campo Grande.

O vírus Ebola foi detectado pela primeira vez em 1976, em surtos simultâneos em Nzara, no Sudão, e em Yambuku, na República Democrática do Congo, em uma região situada próximo do Rio Ebola, que dá nome à doença.

Morcegos frutívoros são considerados os hospedeiros naturais do vírus, que tem taxa de fatalidade entre 25 e 90%, o que causa pânico nas populações infectadas. O Ebola pode ser contraído tanto de humanos como de animais e a transmissão ocorre por meio do contato com sangue, secreções ou outros fluídos corporais.

Os sintomas de infecção pelo vírus Ebola não são específicos, o que dificulta o diagnóstico. A doença é frequentemente caracterizada pelo início repentino de febre, fraqueza, dor muscular, dores de cabeça e inflamação na garganta, seguidos ou não por vômitos, diarreia, coceiras, deficiência nas funções hepáticas e renais e em alguns casos, sangramento interno e externo.

A África vive atualmente a pior epidemia da doença. De acordo com um novo balanço divulgado nesta quarta-feira (3), pela Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 1.900 pessoas morreram na África Ocidental, onde houve um grande aumento de óbitos em menos de uma semana.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions