A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

02/01/2018 08:43

Interdição continua após rompimento de adutora e lojistas sentem prejuízo

Desrespeito de motoristas e motociclistas que insistem em passar pelo local interditado também preocupa moradores

Liniker Ribeiro e Bruna Kaspary
Estrago causado após rompimento de adutora (Foto: André Bittar)Estrago causado após rompimento de adutora (Foto: André Bittar)

A interdição da Avenida General Alberto Carlos Mendonça Lima, extensão da Panambi Vera, continua preocupando quem mora na região e, até mesmo, sendo motivo de prejuízos para comerciantes. Na manhã de hoje, a situação no local é parecida com o que se viu no fim de semana e durante o feriado de Ano Novo, pedras e muita terra bloqueando a via.

Segundo moradores, a situação já provocou acidentes, devido ao desrespeito as faixas e cavaletes colocados no local para impedir o acesso de veículos. "Somente ontem, entre 17h e 18h, duas motos bateram nos morros de terra e se acidentaram aqui", revelou o borracheiro Amário Rios, de 56 anos.

"Como não tem iluminação, eles não enxergam e acabam batendo", afirmou preocupado o comerciante. Segundo ele, duas equipes da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) estiveram no local, após os acidente, para manter a rua fechada, impedindo que motoristas e motociclistas ultrapassassem o bloqueio.

 

Comerciante já sente prejuízo por conta de interdição (Foto: André Bittar)Comerciante já sente prejuízo por conta de interdição (Foto: André Bittar)

Quem também tem comércio na região, e está sentindo os prejuízos por conta da situação, é a cozinheira Alaide Lopes Pacheco, de 74 anos. Dona de uma lanchonete no local, ela afirma que o movimento caiu desde a última sexta-feira (29).

"Todos os meus clientes que vem tomar café de manhã, moram na parte de cima do córrego e, como eles não conseguem passar, o movimento está bem fraco", afirmou a comerciante.

Dona Alaide também confirmou o despeito de quem passa pelo local. "Os motoqueiros abriram aqui e passaram. Daí os outros carros aproveitam a oportunidade e passam também. Eu vi até um ônibus passando por aqui e acho isso uma falta de respeito", afirmou ela.

Caso - O tráfego de veículos foi interrompido no local depois que parte da travessia do Córrego Lagoa cedeu com a chuva, na sexta-feira, deixando os moradores sem água. O abastecimento foi restabelecido pela concessionária Águas Guariroba, porém pedras e terra continuam bloqueando a via. Faixas e cavaletes alertam sobre o problema.

Trecho danificado deve passar por avaliação da Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos). Em 2013, cratera se abriu no mesmo trecho engolindo um Fiat Palio. O prejuízo acabou ressarcido pela prefeitura e a concessionária Águas Guariroba.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions