A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

23/10/2015 16:04

Investigado por abusar de 3 alunos, professor se diz pastor evangélico

Filipe Prado

O professor de educação física de 29 anos, acusado de abusar de pelo menos três crianças da Escola Municipal Maria Tereza Rodrigues, no Bairro Santa Emília, declara-se pastor na comunidade onde vive. Ele teve a prisão preventiva decretada pelo crime de estupro de vulnerável.

Em seu perfil no Facebook, o professor parecia ser atuante em uma comunidade da Igreja Batista Nacional. O nome de sua página foi trocado, porém nos arquivos, muitos fieis o chamavam de pastor e fotos mostravam-no de terno e gravata, com um bíblia embaixo do braço.

Em um dos últimos registros, o acusado estava ao lado de várias crianças, durante uma festa na igreja. No boletim de ocorrência, a polícia apontou que o professor é formado em teologia e não em educação física.

Mesmo sem a formação, pessoas deixaram vários recados em sua timeline, o parabenizando pelo dia do professor, além de várias mensagens positivas e de apoio, como a que está em sua foto de capa “os justos clamam, o Senhor os ouve e os livra de todas as suas tribulações”, salmos 34:17.

De acordo com o delegado da Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), Paulo Sérgio Lauretto, três casos chegaram à delegacia relatando abusos com o professor como autor. 

Em entrevista ao Campo Grande News, a mãe de um menino de 10 anos contou que o filho foi abusado em maio deste ano. Na época, ela passou a acompanhar o garoto de perto. Ele chegou a ser perseguido pelo professor após revelar o caso à mãe. 

O professor, que não terá a identidade revelada até a comprovação da denúncia, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça e está no Instituto Penal de Campo Grande.

Mãe diz que professor abusou e perseguiu filho dentro de escola
“Ele começou a perseguir o meu filho”, relatou a mãe de um menino de 10 anos, que teve a identidade preservada, sobre o professor de Educação Física,...
Três estelionatários são presos tentando aplicar golpe em empresa de celular
Três suspeitos de estelionato utilizando vários documentos falsos foram presos na tarde de ontem (15), tentando fazer uma compra alta de aparelhos ce...


"...Em seu perfil no Facebook, o professor parecia ser atuante em uma comunidade da Igreja Batista Nacional, fotos mostravam-no de terno e gravata, com um bíblia embaixo do braço". Quer dizer que conhecer membros de uma igreja, ter bom relacionamento com alguns deles, e usar terno em dia de visita a um culto faz de mim ou vc um pastor? Basta postar na rede?
 
Marcelo em 24/10/2015 07:55:35
Afinal o dito "professor", não é professor; é acadêmico de Ed. Física e foi contratado como substituto de forma ilegal pela professora da pasta. O suposto "pedófilo" não é pastor de nenhuma igreja, apenas frequentou uma igreja Batista e por interesse próprio fez Theologia, que é um curso como qualquer outro, afinal várias faculdades oferecem este curso. Mas dizer isso não vende né?!
 
Marcelo em 24/10/2015 07:51:05
Pastor?????

Porque não estou surpreso?
 
Luciano Bandeira em 23/10/2015 17:56:37
Se for pastor pior ainda, se usa da fé das pessoas pra abusar de criança, cana no vagabundo!!!!
 
Max em 23/10/2015 17:09:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions