ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  27    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Isolamento social faz aumentar até os casos de 'delivery' de drogas, diz polícia

Ontem (5), ao menos quatro traficantes que vendiam drogas somente no modo disque-entrega foram presos

Por Kerolyn Araújo | 06/05/2020 17:40
Droga encontrada com dupla no Monte Castelo seriam vendidas por meio do disque-entrega. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Droga encontrada com dupla no Monte Castelo seriam vendidas por meio do disque-entrega. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)


A pandemia do novo coronavírus (covid-19) e o decreto do toque de recolher em Campo Grande, mudou até a forma como o tráfico de drogas está sendo feito na cidade. Segundo o delegado Hoffmann D'Ávila, da Denar (Delegacia Especializada em Repressão ao Narcotráfico), houve aumento significativo de casos de disque-entrega.

As últimas prisões desse modo de tráfico ocorreram ontem (5). Por volta das 17h, a polícia abordou Murillo Josué Mallmann Bremm, 34 anos, e João Carlos Carvalho Júnior, 36 anos, no bairro Monte Castelo.

Segundo o boletim de ocorrência, a dupla estava em um veículo Nissan March e, dentro dele, os agentes encontraram porções de maconha e cocaína. A droga seria vendida pelos traficantes por meio de disque-entrega.

No período da noite, outras seis pessoas foram presas por tráfico na Rua Barão do Rio Branco, no centro da Capital. O flagrante foi feito em operação conjunta entre a 1ª DP (Delegacia de Polícia) e do 1º BPM (Batalhão de Polícia Militar).

No local, onde funcionava um lava-jato e estacionamento, os policiais abordaram um adolescente. Com ele, foram encontrados 51 papelotes de cocaína. Em frente prédio, em um Chevrolet Onix, os agentes encontraram um homem de 36 anos e uma jovem de 19.

Na bolsa da mulher haviam porções de maconha prontas para venda, R$ 965 em cédulas trocadas e uma agenda com anotações de datas de aluguel de carros, usados nas entregas das drogas.

Os donos do lava-jato e outro funcionário, também foram presos. Todos os envolvidos foram encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário