A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

28/07/2015 13:56

Jovem que queria ver o mar foi visto embarcando em ônibus para SP

Michel Faustino
Eduardo Berbet está desaparecido desde ontem. (Foto: Arquivo Pessoal)Eduardo Berbet está desaparecido desde ontem. (Foto: Arquivo Pessoal)

No início da tarde desta terça-feira (28), familiares do jovem Eduardo Berbet, 21 anos, que está desaparecido desde ontem, receberam a informação de que o rapaz teria embarcado em um ônibus com destino a cidade de São Paulo (SP). Eduardo saiu de casa levando apenas uma mochila e deixou uma carta dizendo que “queria ver o mar pela última vez, antes de partir”.

De acordo o pai de Eduardo, Ramão Sequeira, 64 anos, a informação foi passada a família por um policial federal, que teria visto o rapaz na rodoviária embarcando em um ônibus com destino a capital paulista.

A informação é de que o ônibus saiu de Campo Grande por volta das 21h e chegaria ao destino final por volta das 11h30 de hoje.

Diante da informação, os pais de Eduardo procuraram a polícia para registrar um boletim de ocorrência e acionaram parentes que moram em São Paulo na tentativa de que eles conseguissem interceptar o rapaz.

Segundo Ramão, até o momento, não há confirmação de que realmente ele tenha desembarcado no destino final, e a suspeita é de que ele possa ter descido em alguma outra cidade.

“A gente teve só esta informação por enquanto. Não sabemos se ele chegou lá, ou desceu no meio do caminho. Mesmo tendo essa certeza de que ele foi visto bem, a angustia é grande”, disse.

Conforme Ramão, a saída repentina de Eduardo de casa foi uma surpresa e deixou todos apreensivos. Segundo o pai, a família teme que faça alguma besteira. A família encontrou uma carta do rapaz em que ele dizia que iria conhecer o mar, em tom de despedida, o jovem escreveu: "Eu sou vazio, nada do que eu faça muda a minha vida".

“Ontem a noite a gente encontrou uma carta dele falando que queria ver o mar pela última vez e dando a entender que ele iria acabar com a própria vida. Isso deixou a gente muito mal, porque ele estava bem e a gente sempre foi aberto para conversar. Se ele quisesse sair de casa era só conversar conosco, não precisava disso. A gente iria apoiar, como sempre apoiamos”, disse.

De acordo com o pai, o rapaz saiu de casa sem dizer nada, apenas com uma mochila nas costas e um cartão de débito com saldo de R$ 2 mil.

A família pede para quem tiver qualquer informação possa ligar nos telefones (67) 8158-3046 ou (67) 9274-1188.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions