A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

01/10/2015 23:56

Juiz transfere para prisão domiciliar delator de exploração sexual

Flávio Paes
Local da prisão domiciliar de Fabiano será mantido em sigilo (Foto:Arquivo)Local da prisão domiciliar de Fabiano será mantido em sigilo (Foto:Arquivo)

O juiz Marcelo Ivo de Oliveira, da 7ª Vara Criminal,  transferiu para o regime de prisão domiciliar, Fabiano Viana Otero, que delatou o caso de exploração envolvendo políticos com adolescentes, que levou um dos envolvidos, o vereador Alceu Bueno, a renunciar ao mandato que exercia na Câmara Municipal. Fabiano estava preso desde o último dia 26 de abril.
A prisão domiciliar está prevista no acordo de delação premiada que Fabiano firmou com o Ministério Público Estadual e a DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente).  Por questões de segurança será mantido em sigilo o local em que cumprirá a prisão domiciliar.

Fabiano, Luciano Pageu e o ex-vereador Robson Martins foram indiciados pelos crimes de exploração sexual, induzir adolescentes a incorrer em ilícito penal e extorsão. Luciano e Robson foram presos quando recebiam uma parcela da extorsão que estariam cobrando do ex-vereador Alceu Bueno, que aparece em vídeos – segundo as acusações – mantendo relações sexuais com duas adolescentes.
Apuração

O caso começou a ser desvendado a partir de um Boletim de Ocorrência, registrado pela mãe de uma das adolescentes, em Coxim. A menor foi encontrada, dia 23 de março, na casa de Fabiano, com outra menina de 15 anos, que revelou o esquema a uma conselheira tutelar.

Segundo a adolescente, ela saiu com o Alceu Bueno dias 21 e 22 de março. O encontro foi orquestrado por Fabiano e Luciano Roberto Pageu, dono da empresa Grupo Altar, responsável por organizar eventos religiosos. Justamente por ser proprietário da empresa, Pageu tinha contatos de políticos e outros empresários. Com a agenda em mãos, via WhatsApp, Fabiano supostamente se fazia passar pelas adolescentes e marcava os encontros.

Pageu foi preso no 22 de abril, juntamente com o ex-vereador Robson Martins, no momento em que recebiam R$ 15 mil de Alceu no estacionamento de um supermercado. O próprio vereador denunciou a extorsão à polícia. Informações apontam que ele já teria pago aos dois aproximadamente R$ 100 mil

 

Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions