A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

30/11/2011 12:42

Justiça afasta ex-comandante da PM do convívio com a esposa

Nadyenka Castro

Após denúncia da mulher de 40 anos por violência doméstica, juiz José Rubens Senefonte, determinou que o coronel José Ivan de Almeida se afaste da esposa e não se aproxime dela sem expressa permissão

Oficial de Justiça foi entregar intimação sobre decisões judiciais nesta manhã. A PM foi acionada. (Foto: João Garrigó)Oficial de Justiça foi entregar intimação sobre decisões judiciais nesta manhã. A PM foi acionada. (Foto: João Garrigó)

A Justiça mandou o coronel José Ivan de Almeida, ex- comandante da PM (Polícia Militar) e ex-deputado estadual se afastar da esposa, de 40 anos, e manter distância mínima de 300 metros dela e de familiares.

A decisão do juiz José Rubens Senefonte, da Vara da Violência Doméstica e Familiar, é dessa segunda-feira e atende a pedido da mulher, que denunciou crimes de injúria, vias de fato e ameaça praticados pelo militar contra ela.

Em denúncia feita à Delegacia da Mulher no último 24, ela conta que um dia antes havia ido ao Shopping Campo Grande e ao voltar para casa o marido estava nervoso com a demora dela.

O casal voltou a falar sobre o assunto na manhã do dia seguinte, quando, segundo relato da comerciante, José Ivan a ofendeu verbalmente e a agrediu com tapas e socos que não deixaram lesões. Diante da situação, a vítima pediu medidas protetivas, as quais foram determinadas pela Justiça.

Consta no mandado judicial que o ex-comandante da PM e ex-deputado estadual deve se afastar da esposa e autoriza-la a retirar seus pertences pessoais da casa, sem prejuízo a seus direitos sobre bens, e ainda manter distância mínima de 300 metros dela e de familiares, sob risco de crime de desobediência e ainda de ter a prisão preventiva decretada.

Na manhã desta quarta-feira o oficial de Justiça foi entregar a intimação sobre as determinações ao policial. No momento em que o documento era entregue, o casal conversou e, em uma calçada vizinha a do prédio onde mora, a mulher passou mal.

Ela desmaiou e precisou ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros, sendo levada para a Clínica Campo Grande.

Segunda vez - A esposa do coronel já o havia denunciado por violência doméstica em março deste ano. Após a denúncia, a Justiça mandou o oficial manter distância da mulher.

Após a notícia sobre a ordem judicial na época, o casal procurou o Campo Grande News e informou que havia ocorrido um mal entendido e que estavam juntos novamente.



mesmo fim da Elisa Samúdio. Cobra criada é um perigo constante, qualquer momento seu ataque poderá ser fatal.
Espero que seja cumprida a Lei Maria da Penha, nesse cidadão que deveria ser um exemplo para sociedade, pelo cargo que já ocupou no Estado, não um covarde... que espanca mulher.
Homem (H), é ter caráter, ser LIMPO, honrar seus compromissos, ser bom exemplo aos filhos e demais crianças.
 
juan charlymoon em 30/11/2011 04:26:13
Nada justifica nenhum tipo de agressão conta a mulher.Nem verbal nem física.Ainda mais de um ex militar ou ex deputado que em tese entende-se que conhece um pouco dos direitos e deveres de cada cidadão.isso para mim é um vergonha não só para as instituições que essa pessoa representou mas para toda sociedade.
 
EDIVALDO MORAIS LEITE em 30/11/2011 03:40:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions