ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SÁBADO  16    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Lago do Parque das Nações volta a ter nível da água reduzido para obra

Licitação para obra na mureta de contenção será aberta dia 3 de fevereiro, em obra orçada em R$ 656,6 mil

Por Silvia Frias | 15/01/2020 10:41
Nível da água do lago no Parque das Nações começou a ser reduzido para obra (Foto: Marcos Maluf)
Nível da água do lago no Parque das Nações começou a ser reduzido para obra (Foto: Marcos Maluf)

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) abriu licitação para escolher empresa responsável pela obra de recomposição da mureta de contenção, o chamado gabião do lago principal do Parque das Nações Indígenas. Para realizar o serviço, orçado em R$ 656,620 mil, será necessário reduzir o nível de água do lago. O possível esvaziamento depende da avaliação da empresa que vencer o certame.

O lago foi esvaziado em agosto de 2019 e recomposto com 68 milhões de litros de água em outubro, apesar do problema não ter sido resolvido. Agora, para que a obra seja feita no trecho danificado, a comporta será fechada para reduzir o nível de água.

Problema foi descoberto em agosto, quando lago foi esvaziado (Foto/Arquivo)
Problema foi descoberto em agosto, quando lago foi esvaziado (Foto/Arquivo)

Segundo assessoria do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), preliminarmente, não há previsão de esvaziamento total do lago, até que porque a recomposição foi feita justamente até 70% da capacidade, prevendo o serviço. Em outubro, o secretário Jaime Verruck, de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, disse que havia recebido aval técnico para encher novamente o lago, mesmo faltanto etapas da obra, como a obra no gabião, já que laudos apontavam a estabilidade das barragens.

A necessidade da obra foi descoberta em agosto de 2019, quando foi feita a drenagem do lago principal do Parque das Nações Indígenas para retirada dos sedimentos. Neste trabalho, foi descoberto que a tela de proteção do muro de contenção se rompeu em vários pontos.

A obra será realizada no trecho sob a ponte 8, na proteção de aterro sob a ponte 9. A abertura das propostas será às 8h, na sede da Agesul.

O desassoreamento dos lagos do Parque das Nações Indígenas foi executado pela prefeitura de Campo Grande, em convênio com o governo do Estado, que repassou R$ 1,5 milhão ao município para custeio. Pelo projeto, foram retirados 140 mil metros cúbicos de sedimentos que se acumularam nos dois lagos – o principal e o secundário – arrastados pelas águas das chuvas.

Lago havia sido recomposto antes do término da obra, seguindo laudo técnico que atestou estabilidade das barragens (Foto: Marcos Maluf)
Lago havia sido recomposto antes do término da obra, seguindo laudo técnico que atestou estabilidade das barragens (Foto: Marcos Maluf)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário