ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 17º

Capital

Lideranças discutem políticas públicas para indígenas que vivem em áreas urbanas

Moradores da Aldeia Água Bonita apresentaram demandas da comunidade localizada no Bairro Nova Lima

Por Jhefferson Gamarra e Antonio Bispo | 13/04/2024 17:08
Eloy Terena, ministro dos povos originários em exercício, durante o encontro (Foto: Alex Machado)
Eloy Terena, ministro dos povos originários em exercício, durante o encontro (Foto: Alex Machado)

Mesmo convivendo em grandes números em áreas urbanas, muitas vezes comunidades indignas ficam invisíveis aos olhos e às políticas públicas. Para ouvir demandas dessa parcela e articular soluções para essa problemática, o Ministério dos Povos Indígenas e a Secretaria Estadual da Cidadania promoveram um encontro na tarde deste sábado (13) com moradores da Aldeia Água Bonita, localizada na região do bairro Nova Lima, em Campo Grande.

“Essa é a primeira reunião enquanto ministério dos povos indígenas com a equipe do contexto urbano. O novo censo do IBGE já aponta o aumento da comunidade nesse contexto então é uma pauta que a gente precisa priorizar.  Vamos discutir com município e com o estado em como eliminar as barreiras para que essas comunidades acessem as políticas públicas e também tem a questão identitária”, comentou Eloy Terena, ministro dos povos originários em exercício.

Viviane Luiza titular da Secretaria de Estado de Cidadania (Foto: Alex Machado)
Viviane Luiza titular da Secretaria de Estado de Cidadania (Foto: Alex Machado)

No encontro foram apresentadas as ações desenvolvidas e as que ainda estão em desenvolvimento no primeiro ano de criação da pasta. As sugestões levantadas nas comunidades urbanas servirão para balizar os projetos na pasta federal e também na SEC (Secretaria de Estado de Cidadania).

“Não tem como nós fazermos projetos pensando na população indígena sem estar com a população indígena. Esse encontro é para que a gente entenda os anseios e como nós podemos efetivar essas políticas públicas de uma forma eficaz e inclusiva”, explicou Viviane Luiza, titular da SEC-MS.

Líder da comunidade, Água Bonita, a cacique Alcinda Tibério (Foto: Alex Machado)
Líder da comunidade, Água Bonita, a cacique Alcinda Tibério (Foto: Alex Machado)

Líder da comunidade, Água Bonita, a cacique Alcinda Tibério ressaltou a importância da troca de ideias e aproximação com as comunidades inseridas no contexto urbano, principalmente para esclarecer quais as politicas públicas são viáveis para atender as diversas aldeias urbanas espalhadas em Mato Grosso do Sul, principalmente nos eixos de moradia e alimentação.

“Para nós é uma oportunidade de conhecermos as políticas públicas voltadas pra comunidade indígena. A gente não sabe o que pode ou não avançar. A realidade hoje das comunidades inseridas no meio urbano é triste. Principalmente em relação as moradias e o acesso à cesta básica, não estamos avançando”, pontuou.

Moradores da Aldeia Água Bonita durante o bate-papo (Foto: Alex Machado)
Moradores da Aldeia Água Bonita durante o bate-papo (Foto: Alex Machado)


Nos siga no Google Notícias